Prefeito abre etapa de trabalho social para entrega de 922 moradias

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo abriu, na manhã desta terça-feira (23), a etapa de trabalho social para a entrega do Residencial Vieira Diniz, na localidade de mesmo nome, que vai acolher 922 famílias sem moradia própria na Capital. A etapa, que se inicia cerca de três meses antes da entrega do condomínio, procura oferecer aos beneficiados todo o acompanhamento social para facilitar o processo de chegada nos novos apartamentos e de formação da nova comunidade.
 
“Estamos fazendo um esforço muito grande para melhorar a cidade e a vida das pessoas, e isso só é possível com fortalecimento das famílias”, destacou o prefeito. “Para que isso aconteça é fundamental a existência de um lar. Quando oferecemos moradia, sabemos que estamos garantindo à família a possibilidade de se estruturar, de crescer, de criar seus filhos e viver com dignidade”, complementou.
 
Ação - O trabalho social é um acompanhamento das famílias, realizado pela Secretaria Municipal de Habitação (Semhab) por meio de profissionais como psicólogos e assistentes sociais. “Eles atuam desde a seleção das famílias, fazendo visitas individuais para ter a certeza de que estamos beneficiando quem realmente precisa”, explicou a secretária Socorro Gadelha. Os encontros reúnem até 100 famílias, e vão acontecer nos períodos da manhã e tarde nos próximos três dias, no Ginásio Esportivo da Escola Leonel Brizola, na Beira Rio.
 
O acompanhamento das famílias acontece até cerca de um ano e oito meses após a entrega dos apartamentos e envolve ações como oferta de cursos profissionalizantes, eventos esportivos, eventos festivos para datas comemorativas e ações direcionadas para as crianças. “É um trabalho importante para unir a comunidade. Quando terminamos sentimos que o grupo está totalmente integrado”, avaliou Socorro Gadelha.
 
Novo lar – Para os futuros moradores do Residencial Vieira Diniz, o sentimento é de alegria e expectativa, como no caso da diarista Adriana Vicente, que vai morar com seus dois filhos. “Eu morava de aluguel e gastava a maior parte do meu salário com a moradia. Ter minha casa era tudo o que eu sempre sonhei e confesso que não acreditava que esse dia ia chegar. Estou muito feliz”, afirmou.
 
A conquista da casa própria foi ainda mais especial para a merendeira Marineide dos Santos, que morava de favor na casa de parentes enquanto o filho, cadeirante, morava com os padrinhos. “Tive que fazer isso porque não tinha condições de pagar o aluguel. Agora é a chance de unir minha família mais uma vez e começar de novo a minha vida”, declarou.
 
O residencial – O Vieira Diniz possui 922 apartamentos, sendo 24 adaptados para o acolhimento de idosos ou pessoas com deficiência, divididos em 62 blocos. Os imóveis possuem cerca de 45 m², incluindo as áreas privativas e de uso comum, e contam com sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço. O espaço ainda vai contar com áreas de lazer e esporte para os moradores.