Prefeito de Bayeux exonera todos secretários: “Não havia mais confiança”

O prefeito interino de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), confirmou o anúncio de todos os nomes do novo secretariado para a próxima terça-feira, às 10h. Nesta sexta-feira (14) ele cumpriu o prometido e exonerou todos os auxiliares de primeiro e segundo escalões. Luiz Antônio, vice-prefeito, assumiu o cargo depois da prisão do prefeito Berg Lima (Podemos) por uma força-tarefa do Ministério Público e da Políca Civil, que o flagrou recebendo R$ 3,5 mil de um empresário. O MPPB acusa Berg estar recebendo propina em troca da liberação de pagamentos de faturas de gestões anteriores.

Luiz Antônio considerou normal a mudança que fez em todo o quadro de secretários. Segundo ele, não havia mais confiança dos fornecedores nesses auxiliares que foram nomeados por Berg Lima, que continua preso no 5º Batalhão da Polícia Militar. O prefeito interino concedeu entrevista ao programa 'Correio Debate', da TV CORREIO. Assista o vídeo abaixo.

http://www.dailymotion.com/video/x5tjyy0

A Câmara Municipal vai apreciar e votar um pedido de cassação do mandato de Berg Lima. A proposta foi do vereador Adriano Martins (PMDB). Ele pediu que seja analisada a admissibilidade da denúncia e que a Câmara autorize a instauração de processo, para verificar a consistência e a procedência das acusações.

A Câmara de Bayeux está em recesso e deve retomar os trabalhos no próximo dia 1ª de agosto. Caso acate o pedido, pode formar uma comissão processante, com três vereadores, escolhidos por sorteio.