Prefeito de Bayeux Já teria recebido R$ 8 mil de propina, antes do flagrante

O delegado da Polícia Civil, Lucas Sá, que atuou à frente da operação conjunta do Gaeco e resultou na prisão do prefeito de Bayeux, em flagrante, revelou que Berg Lima já havia recebido duas parcelas de propina cobrada ao mesmo empresário. A primeira foi de R$ 5 mil. A segunda teria sido de R$ 3 mil.

Segundo o delegado, o prefeito de Bayeux foi flagrado, nesta quarta-feira (5), recebEndo mais R$ 3,5 mil, em uma churrascaria local. O empresário foi quem denunciou o prefeito.

O prefeito teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Aluísio Bezerra, após audiência de custódia no Tribunal de Justiça da Paraíba.  O presidente da Câmara de Bayeux, Noquinha, confirmou que já foi notificado pela justiça do afastamento do prefeito, mas disse que ainda não tomou decisão sobre a substituição do gestor.

O delegado acredita que o crime era continuado, porque o empresário ainda tem cerca de R$ 100 mil a receber da Prefeitura de Bayeux, que estavam empenhados desde a gestão passada.

Berg Lima teria cobrado R$ 11,5 mil de propina para autorizar o pagamento de um resíduo de R$ 77 mil devido pela Prefeitura Municipal.