Prefeito visita obras de viaduto e destaca alternativa a Epitácio

A mobilidade urbana em uma das áreas mais movimentadas da Capital está prestes a ganhar um grande reforço. Os motoristas que circulam pela Avenida Epitácio Pessoa ganharão uma via alternativa de fluxo, que vai da Torre ao final do bairro Miramar. A peça chave para a intervenção é o viaduto da Avenida Geraldo Mariz, que ficará pronto até o início do mês de março. A obra, que conta com investimento total de R$ 2,1 milhões, foi visitada na manhã desta sexta-feira (12) pelo prefeito Luciano Cartaxo.

“Esta é mais uma importante intervenção na mobilidade urbana, e se junta a um conjunto de ações que tem melhorado o tráfego de veículos por toda a cidade”, destacou o prefeito. “Esta obra trará um grande impacto na vida de quem circula pela Epitácio Pessoa e com certeza vai garantir um trânsito mais seguro e com maior fluidez”, complementou Luciano Cartaxo.

A nova via terá mais de quatro quilômetros de extensão, com início na Avenida Júlia Freire, no bairro da Torre. A partir dela, os motoristas poderão seguir pela Rua José Florentino Júnior e, cruzando o novo viaduto, chegar à Avenida Geraldo Mariz, já em Miramar. Seguindo em frente, os condutores podem passar pela Rua Nevinha Cavalcante e, no seu término, chegar à Rua do Sol. A partir daí, é possível tomar a Rua do Capim, que dá acesso à Epitácio Pessoa e à Beira Rio margeando o Rio Jaguaribe.

Para preparar a via, a Secretaria Municipal de Infraestrutura está pavimentando trechos de 12 ruas, totalizando dois mil metros lineares e 15.400 metros quadrados (m²) de obra. No total, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) está investido R$ 600 mil em pavimentação, além de R$ 1,5 milhão, aplicados para a construção do novo viaduto.

De acordo com o superintendente de Mobilidade Urbana da Capital, Carlos Batinga, a obra possibilita a criação de um binário relativo à Epitácio Pessoa, ligando o Centro e a Orla da Capital. “É uma grande via de fluxo que com certeza vai melhorar a distribuição do tráfego e, consequentemente, a circulação de veículos em geral”, afirmou.