Presidente do TJ se reúne com juízes do Fórum de Mangabeira

Propostas de melhorias na prestação jurisdicional do Fórum Regional de Mangabeira foram apresentadas pelos juízes da unidade à Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (6). O presidente em exercício, desembargador José Ricardo Porto, afirmou que o pleito será analisado com rapidez e que, uma das soluções para sanar a carência de servidores está na Política de Priorização do 1º Grau, que vem sendo implementada pelo TJ.



A nossa proposta está na priorização do 1º Grau. O Fórum de Mangabeira apresenta uma situação preocupante e não é de hoje, mas buscaremos soluções para que possamos relocar servidores, a fim de que os processos fluam com mais celeridade”, declarou o desembargador.



Uma das alternativas apresentadas pelos magistrados foi a realização de um esforço concentrado para desafogar os cartórios, a exemplo do que foi feito em gestões anteriores. O estudo para viabilização do regime ficou a cargo do juiz auxiliar da Presidência, Carlos Neves da Franca, que vai acompanhar o processo.



De acordo com a diretora do Fórum de Mangabeira, juíza Ângela Coelho de Salles, a unidade possui, atualmente, mais de 48 mil processos ativos (dos quais 20 mil são da Justiça comum e 18.500 dos dois Juizados Especiais Mistos) e atende a 22 bairros da Capital, o que representa mais de 1/3 (um terço) da população pessoense.



Além da diretora, participaram da reunião os juízes Manoel Gonçalves Abrantes, Leila Cristiani de Freitas, Andrea Dantas Ximenes, Sílvio José da Silva, Fernando Brasilino Leite, Isaac Torres Trigueiro de Brito e Daniela Rolim Bezerra.