PT da Paraíba participa de Jornada de Mobilização das Mulheres

Movimentos sociais que lutam pelos direitos das mulheres, Centrais Sindicais, sindicatos e partidos políticos se uniram no mês de março para a realização de uma Jornada de Mobilização em alusão ao 8 de Março – Dia Internacional da Mulher. Com o tema "Nem Uma a Menos, e Nem Um Direito a Menos", as ações também contam com a participação do Partido dos Trabalhadores da Paraíba através da Secretaria de Mulheres do PT.

Segundo a secretária de Mulheres do PT da Paraíba, Soraya Cordeiro, "diante do cenário nacional e dos retrocessos impostos pelo governo golpista, cada vez mais precisamos estar unidas: Desenvolvendo ações unificadas, temos braços para alcançar um número maior de cidades, um número maior de mulheres, e levar as nossas bandeiras o mais longe possível. Durante praticamente todo o mês teremos ações, mas o foco principal será o 8 de Março".

Sobre a participação do Partido dos Trabalhadores na Jornada de Mobilização das Mulheres, Soraya Cordeiro, explicou que companheiras do partido estão em comissões importantes, e que a militância petista está se fazendo presente nas ações que estão sendo realizadas: "O PT possui uma história que anda ao lado do movimento de mulheres, e tínhamos que estar presentes na construção de tudo isso. Foi no governo do PT que nós mulheres fomos empoderadas, e esse empoderamento está sendo diminuído pelo governo golpista de Michel Temer".

"Todas as bandeiras que nos tínhamos, e que foram transformadas em política públicas, estão sendo aniquiladas. Entendemos que está em risco a grande conquista que foi a Lei Maria da Penha, pois esse governo golpista é formado por pessoas que não possuem o entendimento do ponto de vista das mulheres. Não temos mais os debates sobre as minorias. Não existem mais conferências, ações que mobilizavam, empoderavam e qualificavam o discurso das mulheres, e sabemos que isso não vai mais acontecer. A questão das mulheres do Campo, do Minha Casa, Minha Vida e do Bolsa Família. Tudo está em jogo, e colocamos isso nos debates realizadas neste mês", alertou.