Raoni avisa que vai recorrer ao TSE

O vereador de João Pessoa, Raoni Mendes, encaminhou nota à imprensa informando que vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) que indeferiu o pedido de registro de sua candidatura a deputado estadual. Eis a nota:

"Caros amigos,

Fomos surpreendidos pela decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba em acatar recomendação do Ministério Público Eleitoral e indeferir o registro de nossa candidatura a Deputado Estadual, na eleição de outubro. Diante deste fato, é essencial prestar os esclarecimentos necessários, seja para todos os que conosco se perfilam em nossa antiga caminhada seja para população paraibana de modo geral, a saber:

1 – O fato que motivou a ação do Ministério Público Eleitoral e a decisão do TRE-PB em nada desabona a minha conduta enquanto agente público ou como cidadão e, neste sentido, continuarei a defender todos os princípios éticos em defesa da moralidade plena na atividade política, em todos os níveis.

2 – A decisão do TRE-PB está sujeita a questionamento em esfera superior, pelo que, a nossa Assessoria Jurídica ingressará, ainda hoje, com recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral, objetivando que seja assegurado o direito ao registro de nossa candidatura.

3 – Tenho fé e convicção de que seremos vitoriosos. As dificuldades serão enfrentadas com serenidade e ao lado de muitos que nos acompanham chegaremos, ao final, mais fortalecidos e venceremos.

Por fim, reafirmo que a Fé que me acompanha é inabalável. Tenho plena convicção do papel que devo desempenhar na sociedade pessoense e paraibana. Fui um dos grandes incentivadores do movimento que culminou com a Lei Ficha Limpa, instrumento jurídico do qual sou totalmente a favor.

Tenho na Política um sacerdócio, sei da minha missão, conheço os percursos e, como qualquer cidadão, também me surpreendo com as armadilhas daqueles que insistem em manter a sociedade como está e não se demoram em obstacular o caminho das pessoas de bem.

 João Pessoa, 01 de agosto de 2014"