Raoni Mendes tira licença sem vencimentos da CMJP

O vereador Raoni Mendes (PDT), anunciou na manhã desta quarta-feira (18), na Tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa, que vai tirar licença sem vencimento em função do lançamento de sua pré-candidatura à deputado estadual. Durante o discurso o vereador fez um balanço dos 18 meses no legislativo. Todos os compromissos firmados no período de campanha para os quatro anos de mandato foram cumpridos em apenas um ano e oito meses, segundo Raoni. A prestação de contas já havia sido feita na semana passada ao Conselho de Mandato, formado pela população.



Raoni Mendes reforçou que a decisão de se afastar da função de vereador ocorreu por não achar justo dividir o tempo disponível entre a legislatura e a campanha e recebendo recursos públicos para dedicação máxima à função. “Esse trabalho, apesar de ser prazeroso e facilitado pelos inúmeros equívocos da gestão, exige dedicação e preparação. Exige participação e vigilância, exige debate com os colegas de bancada. Demanda tempo e articulação com os setores da sociedade. Como disse, é um trabalho prazeroso, mas também muito exigente”, enfatizou.



A decisão de Raoni Mendes também atende ao indicativo do Conselho de Mantado realizado no dia 10 deste mês. A população que direciona as ações do mandato decidiu indicar o nome do vereador a pré-candidato pelo PDT a deputado estadual no pleito de outubro de 2014. “O Conselho de Mandato, que é composta pela população e minha base política indicou meu nome a pré-candidato como deputado estadual, pelo PDT. Vou submeter meu nome a apreciação da convenção partidária e, se aprovado, disputarei as eleições”, disse.



Por conta desse indicativo, Raoni Mendes, reforçou que não seria coerente tirar licença recebendo o salário de vereador, nem tampouco seria produtivo dividir o tempo todo voltado para a ação legislativa com outras atividades, caso haja aprovação de seu nome na convenção. “Diante desse novo desafio, não teria como manter a qualidade do trabalho que desempenho nesta Casa e, como isso não é justo nem com a população de João Pessoa nem com Vossas Excelências, que sempre esperam o melhor uns dos outros, e eu me incluo nisso, após a confirmação da candidatura, peço licença sem vencimentos”, frisou.