Ricardo e Lígia são empossados em sessão solene da Assembleia

O governador Ricardo Coutinho e a vice-governadora Lígia Feliciano foram empossados durante sessão solene da Assembleia Legislativa da Paraíba realizada na tarde desta quinta-feira (1), na Praça do Povo do Espaço Cultural. Na ocasião, eles assinaram o termo de posse e fizeram o juramento diante de cerca de duas pessoas que prestigiaram a solenidade. A sessão foi presidida pelo vice-presidente da ALPB, deputado Edmilson Soares e contou com a presença de autoridades políticas e religiosas.

A sessão solene da ALPB foi a segunda cerimônia da programação de posse do governador Ricardo Coutinho e da vice-governadora Lígia Feliciano. As solenidades foram abertas pela manhã com uma celebração ecumênica no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, presidida pelo arcebispo da Paraíba, dom Aldo Pagotto, e pelo pastor Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa. Após a posse, foi realizada a solenidade de recondução do cargo, em frente ao Palácio da Redenção.

Durante a solenidade, o governador Ricardo Coutinho e a vice Lígia Feliciano firmaram o compromisso constitucional, com leitura do termo de posse, assinado por eles e foram declarados como governador e vice-governadora. Cerca de duas mil pessoas, autoridades e familiares dos empossados prestigiaram a posse.

Em pronunciamento, Ricardo Coutinho anunciou a criação do Conselho Estadual de Transparência com objetivo de inserir a sociedade na tarefa de fiscalizar a aplicação dos recursos públicos do Estado. Segundo ele, o conselho serve como parte efetiva da materialização do eixo programático do governo que é ciente de que a informação é o grande instrumento de organização de uma sociedade e que esta sociedade, mais que fiscalizar, também precisa ser corresponsável pelos avanços e recuos ocorridos na esfera pública e coletiva. "Esse será um instrumento que a população tomará para si como guardiã direta dos seus interesses. Estamos aqui para servir e não para nos servir", destacou.

Ricardo explicou que, ao lado de outros órgãos de monitoramento e fiscalização, como o Tribunal de Contas do Estado, a Assembleia Legislativa, o Ministério Público, a imprensa e as ouvidorias internas, o Conselho de Transparência irá permitir que o Governo do Estado suba mais um degrau ético, técnico e político na conjunção de convivências mais harmoniosas entre governo e sociedade.

O governador empossado também lembrou que nesses últimos quatro anos o Governo do Estado não apenas construiu um futuro sólido, mas implodiu práticas antigas, corrosivas, que não cabiam mais na condução da gestão pública. “Empoderamos a população, através do exercício pedagógico do Orçamento Democrático, fazendo do povo um sujeito ativo desse processo, numa ação permanente, que nunca haverá de se esgotar. Dessa simbiose, com a participação de mais de 140 mil pessoas, em dezenas de audiências regionais, surgiriam investimentos da ordem de R$ 5 bilhões, aplicadas nas cerca de 700 obras e ações demandadas. Foi o povo administrando seus próprios recursos e dizendo quais as prioridades", afirmou.

Também participaram da mesa solene o deputado estadual Adriano Galdino, a desembargadora Fátima Bezerra, o conselheiro do TCE, André Carlos, o senador José Maranhão, os deputados federais Damião Feliciano e Veneziano Vital, o procurador geral de Justiça, Bertrand Asfora, e o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Durval Ferreira, o arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, e o pastor da 1ª igreja Batista, Estevan Fernandes. Diversos gestores municipais, representado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, participaram da solenidade de posse.