Saulo Benevides faz balanço e se despede do TRE-PB





O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides, fez um balanço de sua gestão na sessão desta quinta-feira (22), última presidida por ele  a frente da instituição. Ele declarou que sai com o sentimento de dever cumprido e com a honra de ter sido vice e presidente do TRE-PB. O desembargador encerra seu biênio nesta sexta-feira e volta a atuar apenas como desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba.

O desembargador Saulo Benevides lembrou que presidiu uma das eleições gerais mais acirradas da Paraíba com equilíbrio e que quase todas as  decisões foram confirmadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, o que demonstra a eficiência do Regional. Ele ressaltou que esse resultado só foi alcançado graças à colaboração da Corte, dos juízes da propaganda e dos servidores do TRE.

Ao elencar as ações de sua gestão falou das reuniões do planejamento estratégico para a realização das eleições, com reuniões em vários municípios do Estado, dos avanços no setor de tecnologia da informação, conquistas dos servidores e eficiência nos despachos de processos.

Ao final do balanço, todos os membros prestaram homenagem ao presidente lamentando sua saída. O juiz Eduardo Carvalho disse que sua gestão foi marcada pela paz, sensatez, cordialidade e respeito. O juiz federal Rudival Gama lembrou que não se surpreendeu com sua gestão pois já conhecia seu trabalho de homem justo e competente. “Vossa excelência cumpriu devidamente sua missão. Muito me honra ter sido conduzido na Corte pelo senhor”, afirmou.

O vice-presidente, desembargador João Alves, salientou que a convivência em colegiado não é fácil se não houver respeito mútuo e que o presidente fez isso muito bem. “Foi cortês com todos sem se descuidar dos seus afazeres”, declarou.

Para o juiz corregedor Tércio Chaves de Moura toda despedida é triste, mas nessa há que prevalecer a alegria, pois o desembargador está deixando o TRE por força de um cumprimento legal de prazo mas é uma alegria poder conviver com ele no Tribunal de Justiça e saber que ele está voltando para os braços da família a quem vai poder dedicar mais tempo. O corregedor disse ainda que o presidente demonstrou ser um gestor de primeira linhagem e destacou que sua gestão ultrapassou as metas do Conselho Nacional de Justiça.

O juiz Sylvio Pelico Porto Filho falou das qualidades do presidente como pessoa cordial e de fácil acesso, sempre resolvendo os problemas com rapidez e eficiência. Também revelou se sentir honrado em participar da Corte na sua gestão. O juiz Breno Wanderley Cezar Segundo foi buscar na poesia a inspiração para homenagear o desembargador Saulo Benevides. Depois declarou que seu nome ficará marcado na galeria dos grandes juristas que passaram pela Casa.

O procurador regional eleitoral, Rodolfo Alves, declarou que ao chegar ao TRE era um conhecedor do desembargador Saulo Benevides e hoje é um admirador. Disse que ele detém o dom especial da sabedoria. Que não só é um conhecedor da matéria que trata como também usa esse esse conhecimento de forma especial, com uma sabedoria que está presente em sua trajetória como jurista, esposo, pai, avô. Enfim, afirmou que o presidente tem o dom de inspirar as pessoas e foi nele que se inspirou para pautar muitas condutas na Procuradoria.

O procurador disse ainda que o desembargador Saulo Benevides tem a  capacidade de identificar e desenvolver talentos. A estrutura montada na Corte mostra sua capacidade de planejar, além de saber ouvir e ser dinâmico.  Finalizando as homenagens, o advogado José Edísio Souto falou em nome da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba. Disse que o presidente é um homem vocacionado para a magistratura e que voltará para o TJ por um imperativo legal mas que lá permanecerá contribuindo para a Justiça da Paraíba.