Startup Weekend Women está com inscrições abertas

Duas cidades paraibanas recebem o Startup Weekend Women (SWWomen) edição especial com foco no empreendedorismo feminino. Trata-se de um mesmo projeto que será realizado em julho em duas cidades de forma sequencial e realizada com duas equipes: João Pessoa em 7, 8 e 9 de julho e Campina Grande em 14, 15 e 16 de julho.

O formato é o mesmo já realizado em 135 países e lançou várias startups de sucesso como o aplicativo Easy Taxi, no Rio de Janeiro. A primeira edição do SWWomen do Brasil, foi aqui mesmo, em João Pessoa, em 2014. “Ao longo de 54 horas de competição, as empreendedoras serão encorajadas a compartilhar ideias, formar times, construir um modelo de negócio, desenvolver um protótipo e realizar uma apresentação para uma banca avaliadora que pode incluir investidores”, revela a Community Leader (líder local)Denise Lemos, que divide na Paraíba a coordenação do SWWomen com Fábio Bandeira de Mello. “O propósito da açãoé reunir empreendedoras que querem inovar. A participação masculina é possível, mas a regra da SWWomen é que 75% das participantes, mentoras e organizadoras sejam mulheres”, explica Denise.

OSWWomen é feito por voluntários e conta com a presença de mentores com expertise em várias áreas.Expandir a realização do evento com foco nas mulheres em todas as regiões do Brasil é meta da Techstars, organizadora do evento global. “Nossa missão é ensinar e promover o empreendedorismo nas comunidades locais, no entanto, o público do Startup Weekend é 70% masculino. Com o Projeto Women nosso objetivo é aumentar a participação feminina e equiparar os números”, explica Preta Emmeline, Regional Manager da Techstars -- empresa global que tem, entre os apoiadores, o Google for Entrepreneurs e a Kaufmannthe Foundation of Entrepreneurship. Emmeline destaca os dados da Organizações das Nações Unidas – ONU. “No Brasil, apesar de um terço das famílias serem chefiadas por mulheres, o desemprego entre elas é duas vezes maior do que a dos homens que ganham, ainda, 30% a mais. A ONU também indica que a cada 10 empresas no Brasil, apenas três são chefiadas por mulheres”, diz.

Emmeline é um bom exemplo da dinamização do SWWomen. Ela esteve na primeira edição do evento em João Pessoa e se tornou CommunityLeader (líder local) em várias edições da Startup Weekend pelo país.Hoje, ocupa uma das principais posições dentro daTechstars no Brasil. “ASWWomen é uma oportunidade de desenvolver negócios e habilidades -- seja para a criação de um negócio ou para instigar o olhar para uma nova missão pessoal e profissional.

Na Paraíba, o SWWomen conta com o apoio do StartPB, programa de fomento à inovação do Sebrae. Para Danyella Raposo, gestora do programa do Sebrae Paraíba, é importante contribuir para um ambiente favorável para negócios inovadores criados por mulheres. “Na Paraíba, o Sebrae está aberto a disseminar a cultura startup e a colaborar com ideias e projetos com alto grau de inovação”, reforçou.