TCE-PB será rigoroso com festejos juninos, onde gestores gastam menos com educação

O presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), conselheiro André Carlo Torres, afirmou, nesta segunda-feira (8), que haverá monitoramento mais rigoroso nos gastos com festejos juninos pelos municípios que não estão conseguindo cumprir os limites constitucionais de investimentos em áreas como educação e saúde.

Segundo ele, alguns dos municípios paraibanos que já anunciaram um programação festiva para o mês de junho não estão conseguindo cumprir os índices constitucionais. Ele lembrou que não há nenhuma proibição para que os gestores promovam festejos juninos, mas os gastos não podem extrapolar os limites dos orçamentos.

André Carlo Torres afirmou que o TCE-PB deve fazer diligências na gestão de Campina Grande, que realiza o Maior São João do Mundo e este ano terceirizou o evento. O conselheiro lembrou que a terceirização é prevista em lei, como forma de reduzir custos, mas tem que ser acompanhada pelos órgãos de controle externo.

O TCE-PB realiza nas próximas quinta e sexta-feira um encontro com gestores municipais. Além do acompanhamento do gestão, o TCE discutirá com os prefeitos a administração da Previdência pelos municípios. Ele foi entrevistado no programa 'Correio Debate', da TV Correio.