Trevo de Mangabeira: previstas novas intervenções

Uma das faixas da Avenida Souto Maior, nas imediações da obra do Trevo de Mangabeira, deverá ser interditada ainda esta semana. A intervenção será necessária para dar continuidade aos trabalhos de instalação das estacas de contenção de barreira, no acesso às alças laterais do equipamento. A construção do equipamento custará ao todo quase R$ 22 milhões em recursos estaduais.



O engenheiro do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado da Paraíba (DER-PB), Armando Athaíde, que também é o fiscal da obra, explicou como será feita a intervenção na avenida. “Vamos fazer inicialmente a interdição de meia pista da Hilton Souto Maior. O tráfego vai continuar no restante da avenida. Estamos analisando também a possibilidade de fazermos novos desvios para melhorar o trânsito”, afirmou. “Essa interdição terá que ser feita para continuarmos o trabalho de colocação das estacas de contenção do aterro das alças”, explicou.



Ainda de acordo com Armando Athaíde, a intervenção em uma das faixas da avenida será feita com o apoio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob). Mais de 20 ruas nas imediações da obra do Trevo de Mangabeira já receberam intervenções do Governo do Estado como calçamentos. O objetivo foi dar mais fluidez ao trânsito da região.



As estacas que estão sendo cravadas no solo têm o objetivo de evitar qualquer desmoronamento, já que será realizada escavação para rebaixamento da Avenida Hilton Souto Maior e das alças que interligam os acessos do trevo.



O projeto – Depois que o Trevo de Mangabeira ficar pronto, o motorista que vier pela Hilton Souto Maior passará por debaixo do viaduto, caso queira seguir em frente. Por cima desse corredor, um viaduto vai interligar a Avenida Josefa Taveira, em Mangabeira, e a Walfredo Brandão, nos Bancários.



Além da abertura e pavimentação das ruas do entorno e da instalação de estacas, o projeto prevê outras serviços, entre eles, a terraplenagem para rebaixamento da Avenida Souto Maior, a implantação das alças laterais do Trevo de Mangabeira e ainda a construção de viaduto em concreto protendido, pavimentação asfáltica das pistas de rolamento, sistema de drenagem para as águas profundas e superficiais, iluminação ornamental, calçadas para pedestres, ciclovias, paisagismo e sinalizações vertical e horizontal.



A implantação do Trevo de Mangabeira faz parte das obras de mobilidade urbana da Região Metropolitana de João Pessoa, dentro do Programa Caminhos da Paraíba. As demais intervenções são a duplicação e recapeamento da Avenida Cruz das Armas, a construção do Viaduto do Geisel, instalação de duas passarelas na BR-230 (beneficiando as comunidades Boa Esperança e Renascer) e a pavimentação e urbanização da Perimetral Sul.