Último inscrito da CCJ, Pedro falou às 2h da madrugada e confirmou voto para investigar Temer

Na longa sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal, que decidirá sobre o parecer do deputado Sérgio Zveiter (PMDB), que acatou as denúncias contra o presidente Michel Temer, o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) foi o último a falar. Ele se pronunciou somente às 2h da madrugada desta quinta-feira (13) e confirmou que votará pelo procedência do pedido do Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar e processar o presidente da República.

Pedro está no grupo dos chamados 'cabeças pretas' do PSDB. A bancada tucana dos deputados federais é praticamente toda a favor da investigação pelo STF o que, na prática, seria abrir um processo de impeachment contra o presidente, por crimes na área penal.

Nos seus argumentos na CCJ da Câmara Federal, o deputado Pedro Cunha Lima fez suas ponderações. "Coloquei as razões pelas quais sou favorável à investigação do presidente Michel Temer. A sociedade tem o direito de saber se houve crime ou não. Todos os fatos devem ser devidamente processados e julgados", explicou em suas redes sociais.