Unipê oferece 480 vagas gratuitas para Administração

O Centro Universitário de João Pessoa - Unipê está com inscrições abertas para o programa Administração para Todos. O projeto oferece 480 vagas para os dois semestres de 2015, destinadas para a comunidade EXTERNA. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30/3 na sala da Coordenação da Unipê Business and Technology – UBTech, das 8h às 18h. Os interessados devem estar munidos de RG (ou certidão de nascimento ou casamento), CPF e comprovante de residência, além de 1 kg de alimento não perecível.

Os cursos oferecidos são os de Assistente Administrativo, Noções em Gestão de Pessoas, Excelência em Venda e Atendimento, Gestão Empreendedora de Micronegócios e Assistente Contábil. As aulas acontecem aos sábados, das 14h às 17h, e são acompanhas de encontros pedagógicos com os instrutores às quintas-feiras, das 17h às 18h.

Segundo o prof. Rodrigo Nóbrega, coordenador do curso, o objetivo deste projeto é “capacitar e formar as pessoas para ter oportunidades no mercado de trabalho. A maioria dos alunos vem de fora, e se tornam habilitados ao mercado de trabalho, ganhando na sua formação uma especificidade para ajudar no seu futuro profissional”.

Os critérios para seleção de alunos são: idade mínima de 16 anos; preferência pelos desempregados; estudantes carentes; 1º grau completo. Para este ano, serão oferecidas 240 vagas por semestre, distribuídas em cinco cursos, sendo: 80 vagas para Assistente Administrativo; 40 vagas para Noções em Gestão de Pessoas; 40 vagas para Excelência em Vendas e Atendimento; 40 vagas para Assistente Contábil e 40 vagas para Gestão Empreendedora de Pequenos Negócios.

Confira abaixo as ementas de cada um dos cursos ofertados:

Assistente Administrativo

O curso de Assistente Administrativo busca capacitar os jovens a desenvolverem atividades administrativas básicas dentro de uma organização. Para isso, o aluno durante o curso tem noções dos fundamentos da administração para que possam compreender o funcionamento das pequenas, médias e grandes organizações, podendo, assim, desempenhar melhor as suas atividades. São abordados os seguintes tópicos no decorrer do curso: Noções de administração e gestão de empresas; Planejamento; Organização; Liderança; Controle; Rotinas e procedimentos administrativos; Departamentos das organizações; Comunicação empresarial: redação oficial.

Noções em Gestão de Pessoas

O curso de Noções em Gestão de Pessoas tem como objetivo demonstrar aos alunos quais as principais atividades desenvolvidas pela área de gestão de pessoas nas organizações, sua importância e como auxiliar nas atividades a serem trabalhadas na área. São abordados os seguintes tópicos no decorrer do curso: Motivação; Liderança; Grupos e desenvolvimento de equipes; Práticas e processos da área de recursos humanos: Recrutamento; Seleção; Treinamento e Desenvolvimento; Avaliação de Desempenho.

Excelência em Vendas e Atendimento

No curso de Excelência em Venda e Atendimento o aluno é levado à reflexão sobre a importância da área de vendas para as organizações e quais as técnicas ideais a serem aplicadas junto aos clientes para a realização de bons negócios. Os alunos são capacitados a desenvolverem habilidades no intuito de melhorar a relação empresa-cliente, contribuindo, dessa forma, para um marketing de relacionamento mais eficiente. São abordados os seguintes tópicos no decorrer do curso: Origem e evolução de vendas; Área de vendas e posição do vendedor na empresa; Funções, qualidades e responsabilidades do vendedor; Conhecimento; Comportamento do consumidor; Etapas das vendas; Técnicas de vendas; Motivadores de vendas; Processo da qualidade no atendimento ao público.

Gestão Empreendedora de Micronegócios

No curso Gestão Empreendedora de Micro Negócios, o aluno é conduzido a refletir sobre a importância de uma boa gestão para o desenvolvimento dos negócios, se deparando com conhecimentos que lhes vão auxiliar no empreendimento e gestão de um possível pequeno negócio que venha a empreender. São abordados os seguintes tópicos no decorrer do curso: Empreendedorismo; Noções de Gestão de Pessoas; Noções de Marketing; Noções de Finanças; Plano de Negócio.

Assistente Contábil

O curso Assistente Contábil busca capacitar os jovens a desenvolverem atividades básicas da área contábil das organizações. Para isso, o aluno tem noções dos fundamentos da Contabilidade para que possam compreender o funcionamento desta área nas organizações para melhor desempenhar as suas atividades. São abordados os seguintes tópicos no decorrer do curso: Noções de Contabilidade; livros e registros contábeis, patrimônio; demonstrativos contábeis.

A popularidade de Dilma Rousseff despencou dez pontos na primeira pesquisa sobre o governo depois dos protestos de 15 de março. Segundo levantamento do instituto Datafolha, publicado nesta quarta-feira pela Folha de S. Paulo, apenas 13% dos brasileiros consideram a gestão da presidente boa ou ótima. É a pior taxa de aprovação de Dilma desde o primeiro mandato. No início de fevereiro, esse número era de 23%.

Por outro lado, 62% dos entrevistados classificam o governo Dilma como ruim ou péssimo. Com os indicadores econômicos batendo recordes negativos e a insatisfação popular com a corrupção tomando as ruas, a reprovação à presidente subiu 18 pontos em pouco mais de um mês. O número também representa a mais alta taxa de desaprovação a um governante desde setembro de 1992, quando Fernando Collor era reprovado por 68% dos brasileiros nas vésperas do impeachment. O levantamento também apontou que 24% dos eleitores consideram a gestão de Dilma regular.

Segundo o Datafolha, a popularidade da presidente caiu até em tradicionais redutos petistas. No Nordeste, onde Dilma conseguiu uma grande votação em 2014, apenas 16% aprovam o seu governo. Pela primeira vez, a maioria dos eleitores com menor renda e menor escolaridade ouvidos pelo instituto avaliou a gestão da governante como ruim ou péssima.

A pesquisa ouviu 2.842 eleitores nos dias 16 e 17 de março, logo depois das manifestações que levaram quase 2 milhões de brasileiros às ruas contra o governo Dilma e o PT. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.