Vital conclama petistas à batalha do segundo turno

O candidato a Governador da Paraíba pela Coligação Renovação de Verdade (PMDB-PT), Vital do Rêgo fez na tarde desta terça-feira (16) uma conclamação aos petistas para, junto com os peemedebistas, na Paraíba, liderar uma grande batalha no segundo turno da eleição, em favor da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT).

Segundo ele, após as definições em nível nacional, com reflexos nos estados – inclusive na Paraíba – de que, num eventual segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB), o PSDB ficará com Marina, torna-se mais que necessário uma união de forças ente PT e PMDB, na Paraíba, em favor do palanque para a presidente Dilma.

A confirmação de que num eventual segundo turno sem o PSDB os tucanos ficam com Marina Silva foi dada pelo próprio coordenador da campanha de Aécio Neves, Senador José Agripino Maia, que também é presidente nacional do Democratas. Ele deixou claro que se Aécio não estiver no segundo turno, DEM, PSDB e PSB estarão unidos em favor de Marina.

“O sentimento que nos move e nos mantém unidos, PSDB, DEM e Solidariedade, é garantir a ida de Aécio para o segundo turno. Se não for possível, avalizar a transição para o segundo turno. Ou seja, com uma aliança com Marina Silva, por exemplo. É tudo contra um mal maior, que é o PT, disse Agripino, em entrevista publicada no site do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Vital disse ser necessário, neste momento, uma união de forças dos petistas com os peemedebistas, para garantir o palanque para a presidente Dilma no segundo turno. “A nossa condução ao segundo turno significa a garantia do palanque para a presidente Dilma, com uma forte união entre PMDB e PT, contra a união que se desenha do PSB com o PSDB e o DEM, na Paraíba. Por isso, conclamo os petistas a essa grande batalha em favor da nossa presidente Dilma”, disse.

Ele afirmou que, com a sua condução ao segundo turno, envidará todos os esforços para reeleger a presidente Dilma, com a união do PMDB com o PT, considerando a força dos dois partidos. “Juntos, somos muito fortes. O PMDB está presente em toda a Paraíba, com diretórios e representações espalhadas por todo o estado. O PT tem a força da sua militância como um diferencial. Desta forma, conosco no segundo turno, está mantido o compromisso de garantir o palanque para Dilma”, disse ele.