Wilson Filho levará para Câmara Federal denúncia sobre USFs de João Pessoa

O deputado federal, Wilson Filho (PTB), vai levar para a comissão de Saúde da Câmara Federal denúncia feita pelo vereador Renato Martins (PSB), ao Ministério Público do Estado, sobre a situação das Unidades de Saúde da Família (USFs) de João Pessoa. Para o parlamentar, o documento relata condições precárias e tende a se agravar com o anúncio que o Ministério da Saúde suspendeu o repasse de recursos para 122 equipes de João Pessoa.

“O relatório de Renato Martins mostra os problemas que a população enfrenta para ter acesso à saúde básica. São postos sem médicos, sem medicamentos e materiais, além de muitos estarem com a estrutura completamente comprometida. Soma-se a isso, os relatos que chegam sobre o Ortotrauma e ainda o fato da cidade ter de perder recursos, o que vai agravar ainda mais a situação”, alertou o deputado, que é membro da Comissão de Saúde da Câmara Federal.

Renato Martins entregou cópia do relatório ao deputado na última segunda-feira (1º), após reunir-se com o procurador-geral do Estado, Bertrand Asfora, a quem entregou pessoalmente o documento. “A principal queixa da população é a falta de médicos. A segunda reclamação é pela ausência de remédios. Nós estamos assistindo um desmonte na saúde básica no nosso município”, lamentou o vereador, que foi ao encontro com o deputado juntamente com os vereadores Lucas de Brito (DEM) e Raoni Mendes (PDT).

Portaria – A portaria 586 do dia 20 de maio de 2015 do Ministério da Saúde suspende a transferência de incentivos financeiros Equipes de Saúde da Família e Equipes de Saúde Bucal nos Municípios com ausência de alimentação do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab) ou do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab).

Em João Pessoa, 62 equipes de Saúde da Família e 60 de Saúde Bucal do município de (totalizando 122 equipes) terão a verba suspensa devido ao não preenchimento dos dados necessários por parte da Prefeitura. “Isso é negligência e má gestão. É impensável que a cidade perca recursos em uma área como a Saúde pela incompetência da administração de Luciano Cartaxo”, denunciou Wilson Filho.