Crediamigo movimentou R$ 7 bi em transações via Pix em 2021
16 de fevereiro de 2022
Redação

Perder vendas por falta de opções de pagamento deixou de ser um obstáculo para o vendedor de cocos Joaquim Brandão, que atende no bairro Autran Nunes, em Fortaleza. Ele aderiu ao Pix no último ano e viu suas vendas crescerem 70%. O comerciante é um dos clientes do Crediamigo que usam regularmente a ferramenta de pagamentos instantâneos. Em 2021, o programa de microcrédito urbano do BNB alcançou a cifra de R$ 7 bilhões em transferências via Pix em mais de 20 milhões de transações realizadas.

Entre as vantagens da ferramenta, Joaquim destaca principalmente a sua popularidade, uma vez que a grande maioria das pessoas já utiliza a tecnologia e prefere não andar com dinheiro em espécie, até por questões de segurança. Ele também ressalta a rapidez e a ausência de taxas como motivos pelos quais prefere essa a outras formas de pagamento.

“Uma venda com o Pix é melhor do que outra com cartão de crédito, pois não tem prazo, tarifa, nem mensalidade da máquina de cartão. O dinheiro entra no mesmo instante”, argumenta o empreendedor, que está na atividade desde 2014.

De acordo com a superintendente de Microfinança e Agricultura Familiar do BNB, Lúcia Barbosa, o Pix caiu rapidamente no gosto popular por sua praticidade, tendo provocado, em pouco tempo, uma revolução no sistema de pagamentos brasileiro.

“O Pix pode ser visto como uma ferramenta de inclusão social e bancarização, na medida em que impulsiona as vendas de pequenos empreendedores e os familiariza com as movimentações conta corrente”. Atualmente, destaca a gestora, o Crediamigo tem 1,2 milhão de chaves Pix cadastradas.

Pix x pandemia

Segundo relatório do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), baseado em pesquisa do Sebrae e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), os pequenos empreendimentos que utilizaram Pix durante a pandemia tiveram menor perda no faturamento. A redução de receitas dos que usaram Pix foi de 33%, enquanto a dos que não utilizaram a ferramenta de transferência instantânea chegou a 44%.

O Nordeste (81%) é a terceira maior região em quantidade de pequenos negócios com chaves Pix cadastradas nas instituições financeiras habilitadas. Entre os estados da área de atuação do BNB, Piauí (89%), Paraíba (88%), Rio Grande do Norte (87%) e Maranhão (86%) superam a média regional.

Compartilhe: