84% dos pequenos negócios da PB já aceitam pagamento por Pix
3 de abril de 2023
Redação

Com pouco mais de dois anos de funcionamento no Brasil, o Pix já é o principal meio de pagamento disponibilizado aos clientes pelos donos de pequenos negócios na Paraíba. Criado pelo Banco Central e disponível ao público desde novembro de 2020, o sistema de pagamento instantâneo já é oferecido aos consumidores paraibanos por 84% das micro e pequenas empresas do estado. É o que revela a pesquisa “Transformação Digital nos Pequenos Negócios 2022”, promovida pelo Sebrae em todo o Brasil.
Realizado no segundo semestre de 2022, o levantamento entrevistou 26 empreendedores na Paraíba, entre microempreendedores individuais (MEI) e donos de microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). De acordo com os números, o percentual de empreendedores que oferecem o Pix na Paraíba é semelhante aos verificados no Nordeste (85%) e no Brasil (84%).
Ainda conforme a pesquisa, a disponibilidade do Pix para os consumidores paraibanos já supera o percentual de pequenos negócios que afirmaram receber pagamento em dinheiro em suas empresas, que foi de 78%. O percentual é o mesmo registrado na região Nordeste e maior que o verificado na média nacional (73%).
Em seguida, na Paraíba, os meios de pagamento mais oferecidos pelas micro e pequenas empresas são cartão de crédito via maquininha (67%), cartão de débito através das maquininhas (64%), boleto bancário (32%), carteiras digitais de pagamento online (22%) e cheques (15%).
Já no Nordeste, para efeito de comparação, os números são: cartão de crédito via maquininha (68%); cartão de débito através das maquininhas (66%); boleto bancário (33%); carteiras digitais de pagamento online (23%); e cheques (12%). Por sua vez, a média nacional apresenta o seguinte perfil dos pequenos negócios: 61% aceitam cartões de crédito através de maquininhas; 61% trabalham com cartões de débito, também através das maquininhas; 36% oferecem boletos bancários para o pagamento; 25% contam com carteiras digitais de pagamento online; e 16% aceitam cheques.
Na avaliação da analista técnica do Sebrae/PB, Márcia Timótheo, os dados da pesquisa evidenciam a importância que o Pix conquistou entre os pequenos negócios e seus consumidores, apesar de ser um meio de pagamento recente. “O Pix para empresas é cada vez mais adotado por negócios que querem facilitar o cumprimento das contas a receber e a pagar. Além disso, o Pix é um meio muito flexível de realizar pagamentos e outras operações financeiras, que vem aumentando com o passar do tempo. Entende-se, então, que é uma tendência do mercado”, explicou.
Ainda conforme a analista, apesar do sucesso e do protagonismo do Pix, é importante que os empreendedores de pequenos negócios ofereçam diversidade de meios de pagamento aos seus clientes. “Entender os meios de pagamento é uma necessidade, pois reflete as diferentes maneiras que o negócio vai oferecer ao cliente para realizar o pagamento. Além disso, os meios de pagamento têm tudo a ver com flexibilidade, comodidade e acessibilidade. À medida que ocorrem transformações no comportamento do consumidor, os negócios precisam acompanhá-las. Ademais, investir em diferentes meios de pagamento é também uma forma de favorecer a experiência do cliente”, analisou Márcia Timótheo.
Avaliação criteriosa – Diante de tantas opções de pagamento disponíveis, é importante que o empreendedor faça uma análise sobre a viabilidade de cada uma para o seu negócio. “Analisando os benefícios de ter múltiplos meios de pagamento, o empresário deve decidir a hora de aderir e aproveitar as vantagens. Para tanto, é fundamental ter uma análise da situação financeira da empresa para tomar uma decisão consciente. Por fim, também é importante lembrar que uma boa gestão financeira é fundamental para o sucesso de uma empresa”, acrescentou a analista do Sebrae.

Compartilhe: