ALPB debate proposta de privatizações

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), através da Comissão de Administração, Serviço Público e Segurança, realizou, nesta terça-feira (1º), audiência pública para debater a proposta de privatizações de empresas estatais apresentada pelo Governo Federal. Na ocasião, representantes de sindicatos e órgãos públicos ressaltaram a relevância do caráter estatal de empresas que prestam serviço público no país.

De acordo com o deputado Jeová Campos, autor da propositura, a audiência faz parte de um processo de mobilização e acumulação de forças para fazer o enfrentamento ao tema. “A sociedade brasileira está vivendo um momento difícil, com a quebra de toda a estrutura de soberania desse país. É a entrega do petróleo e agora se chega ao absurdo de querer vender os Correios e a Dataprev, que é o setor de processamento de dados de vários órgãos do Governo Federal, especialmente da Previdência Social e do INSS”, afirmou.

O parlamentar ainda alertou para a importância do serviço público da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) aos que precisam do serviço diariamente. “Quem mora em Santa Rita, em Bayeux e no bairro do Baixo Róger, em João Pessoa, são aqueles que mais precisam de um olhar do Estado. Na hora que venderem essa empresa, infelizmente, se vai ter o caos instalado a essas comunidades, porque o preço da passagem vai subir de cinco a 10 vezes”, ressaltou Jeová Campos.

O deputado Buba Germano, presidente da Comissão de Administração da ALPB, atentou para o caso da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) e ressaltou que o serviço, se privatizado, será inacessível para a população do interior do estado. “Imaginemos que qualquer empresa que queira privatizar a utilização de água no estado da Paraíba vai se preocupar com Campina Grande e João Pessoa. E os outros 200 municípios? Então, isso é um momento importante da gente discutir, mesmo com a consciência que isso é batalha lá no Congresso Nacional, mas nós vamos fazer a nossa parte. Nós apoiamos o movimento em defesa das nossas instituições e que isso se multiplique e proceda no Congresso”, destacou.

45. Costuma-se dizer que na Assembleia se discute temas locais, mas esse é um tema nacional que tem relação direta com todos os estados. Por isso, é importante que a gente discuta e faça essa interlocução com o Congresso e que a Casa Epitácio Pessoa se posicione nesse momento”, enfatizou.

O professor do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Marcelo Sitcovsky, elogiou a iniciativa da Assembleia por discutir o tema e criticou a proposta de privatizações do Governo Federal.

Também participaram da audiência pública a deputada Dra. Paula; o ex-presidente da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), Rodrigo Assumpção; a diretora da Federação Nacional dos Trabalhadores em Processamento de Dados (Fenadados), Telma Dantas; o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos na Paraíba (Sintect-PB), Tony Sérgio; o vice-presidente da Federação dos Aposentados e Pensionistas dos Correios e Telégrafos, Valdemir Almeida; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados na Paraíba, Ademir Diniz; o vereador de João Pessoa, Marcos Henriques; o diretor do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência Social na Paraíba (Sindisprev-PB), Euzevir Ferreira; e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Paraíba (Sintefep-PB), José Cleofas Batista de Brito.