ALPB retoma sessões híbridas na próxima semana, diz Galdino

Depois que o deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) anunciou que tomou a primeira dose da Coronavac, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB), anunciou o retorno das sessões híbridas a partir da próxima semana. A ALPB havia retomado esse formato na semana passada e ainda realizou duas sessões com deputados presentes no plenário, mas teve que suspender porque o deputado Cabo Gilberto descumpriu a resolução da mesa-diretora, aprovada pela maioria, e compareceu às sessões sem comprovar que teria tomado pelo menos uma dose do imunizante contra a Covid-19.

O Cabo Gilberto ainda tentou convencer os outros deputados, mostrando um teste rápido com resultado negativo para Covid. Os deputados Hervázio Bezerra e João Gonçalves anunciaram que não participariam mais das sessões, até que Gilberto estivesse imunizado.

Ele pontuou ainda que o bolsonarista e líder da oposição na ALPB só poderá retornar presencialmente à Casa com a segunda dose. Em entrevista à rádio 98FM, o deputado Hervázio Bezerra elogiou a postura de Cabo Gilberto.  “Até que enfim criou juízo, tomou a vacina. Quando ele tomar a segunda dose consequentemente teremos a volta das sessões presenciais da ALPB, extremamente importante para o funcionamento do nosso parlamento. Então o que mais interessa hoje é, não para nossa surpresa mas para nossa alegria, a apresentação do protocolo do cartão de vacina dele e consequentemente saber quando ele vai tomar a segunda dose para, de acordo com a lei que nós aprovamos para o estado inteiro, com a exigência do passaporte da vacina, logo logo o Cabo seja um dos que terá total condição de frequentar qualquer ambiente com seu passaporte” declarou.

Hoje, o parlamentar disse que tinha tomado a Coronavac, vacina criticada por setores do bolsonarismo. “Pelo bem do povo paraibano e para que a Assembleia não fique fechada eu tomei a vacina na data de hoje. Me vacinei para que a Assembleia funcione, de forma híbrida, para o bem do povo paraibano”, afirmou.