Azevêdo assina contrato de concessão do Rodoshopping do Cajá

O governador João Azevêdo assinou, na tarde desta quarta-feira (1°), em Campina Grande, o contrato de concessão do Rodoshopping do Cajá. A iniciativa representa a solução definitiva dada pelo Governo da Paraíba para a situação do prédio, que se encontra abandonado às margens da BR-230 — a obra chegou a ser inaugurada em gestões anteriores, mas não chegou a funcionar adequadamente.

Na ocasião, o governador João Azevêdo ainda assinou Termo de Fomento para apoiar o Carnaval Tradição de Campina Grande, o 26° Encontro para a Consciência Cristã e o Crescer, eventos que movimentam a economia da Rainha da Borborema.

Durante a solenidade de assinatura do contrato de concessão onerosa do Rodoshopping, uma parceria público-privada (PPP) que terá duração de 25 anos, o chefe do Executivo estadual ressaltou que a iniciativa coloca fim a um problema antigo. "A concepção do projeto não teve a adesão que precisa ter para poder funcionar, e ficou sem uso. Buscamos uma alternativa viável — o equipamento está num local privilegiado, com acesso nos dois sentidos", ressaltou.

A secretária de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Rosália Lucas, disse que a concessão do Rodoshopping é mais um momento importante na economia paraibana. "É um equipamento que, quando estiver em funcionamento, vai gerar emprego, vai ser um grande ponto de apoio para os nossos turistas e também para a nossa população", disse, destacando que o espaço também vai abrigar espaço para o artesanato paraibano.

Fernando Queiroga, representante do Grupo Qualities, empresa que ganhou a licitação, falou da expectativa com a PPP. "A gente sempre trabalhou com o setor privado, e esta é a primeira vez que temos uma concessão. A nossa expectativa é trazer para o Rodoshopping o que temos de melhor em rodoshoppings no Brasil", acrescentou.

Conforme o edital, o contrato tem por objeto a concessão onerosa com encargos da área de 47 mil metros quadrados, localizada no município de Gurinhém-PB, para fins exclusivos de exploração e uso de salas comerciais, restaurante e, facultativamente, de posto de combustível. Ocorrerão por conta do concessionário os investimentos, constantes no edital, para reestruturação do imóvel e sua estrutura, entorno e vias de acesso, bem como para a estruturação de um restaurante e 22 lojas.

A solenidade de concessão onerosa do Rodoshopping do Cajá contou, ainda, com a presença do vice-governador Lucas Ribeiro; com o secretário de Estado da Infraestrutura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Deusdete Queiroga; com o secretário da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira, entre outras autoridades.