Azevêdo consegue onze obras do PAC para a Paraíba no valor de R$ 2,45 bi

Das doze obras estruturantes pleiteadas pelo governador João Azevêdo ao governo federal, onze foram atendidas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e irão gerar investimentos superiores a R$ 2,45 bilhões no estado. O anúncio ocorreu nesta sexta-feira (11), durante cerimônia de lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A construção do Hospital de Clínicas e Traumatologia do Sertão; o sistema adutor do Brejo, que irá atender aos municípios de Esperança, Remígio, Arara, Casserengue, Solânea e Bananeiras; a segunda etapa do sistema adutor TransParaíba - Ramal Curimataú; e a barragem Cupissura para abastecer a Região Metropolitana de João Pessoa estão entre as obras solicitadas pelo governador João Azevêdo e atendidas pelo presidente Lula.

Também foram assegurados recursos para a 3ª adutora de água bruta e ampliação da Estação de Tratamento de Água de Campina Grande; a conclusão do canal Acauã-Araçagi; e o projeto para a construção do terceiro eixo da Transposição do São Francisco, o Ramal Piancó.

As demandas apresentadas pelo chefe do Executivo da Paraíba e acolhidas pelo governo federal ainda incluem a continuidade das obras de triplicação da BR-230 entre Cabedelo e Oitizeiro; a duplicação da BR-230 de Campina Grande à Praça do Meio do Mundo; o projeto da duplicação da BR-230, da Farinha a Cajazeiras; e a construção do Arco Metropolitano de João Pessoa.

Na ocasião, o gestor paraibano comemorou a conquista de grandes obras para o estado, resultado dos entendimentos entre os governo da Paraíba e federal. “Nós apresentamos as demandas do estado ao presidente Lula e saímos dessa cerimônia satisfeitos com as obras que conseguimos viabilizar junto ao governo federal porque vamos levar a Traumatologia para o Sertão, garantir segurança hídrica para o nosso estado e ampliar a nossa infraestrutura rodoviária, o que irá gerar emprego, renda, novas oportunidades e desenvolvimento em toda a Paraíba”, sustentou o governador João Azevêdo.