Jair Bolsonaro desembarca na Paraíba um dia antes de João Dória

O presidente da República, Jair Bolsonaro, deve visitar a Paraíba na próxima semana. A previsão é que ele desembarque no Sertão paraibano no próximo dia 21.

No dia seguinte, quem chega em João Pessoa é o governador de São Paulo, João Dória, adversário político do presidente e pré-candidato em 2022. Dória vai direto para Guarabira, onde terá como anfitriã a deputada estadual Camila Toscano. 

Dória vai participar das prévias nacionais do PSDB, onde concorrem também ã indicação do partido para disputa pela Presidência da República o governador do Rio Grande do Sul, eduardo Leite, e o ex-senador Arthur Virgílio. 

A agenda do presidente terá início nos estados a partir da segunda-feira (18), com o Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Jornada das Águas. Na Paraíba, a agenda acontecerá no dia 21 de outubro, com a entrega do último trecho do canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco.

O roteiro partirá da nascente histórica do Rio São Francisco, no norte de Minas Gerais, e percorrerá o Nordeste com anúncios e entregas de obras de infraestrutura, preservação e recuperação de nascentes e cursos d’água, saneamento, irrigação, apoio ao setor produtivo e aos municípios, além de mudanças normativas que vão revolucionar a maneira como o brasileiro se relaciona com a água.

De acordo com apuração do blog, serão 10 dias de viagem pela região do semiárido, em que o presidente Jair Bolsonaro, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, acompanhados de gestores e secretários da Pasta, levarão a estrutura do governo para apoiar as regiões mais deprimidas economicamente no País.

Serão promovidas ações que tem como essência quatro eixos: de infraestrutura, com entregas, inaugurações e anúncios de obras que levarão água aos moradores das regiões mais secas do país; de sustentabilidade, com ações de saneamento básico e de preservação, conservação e recuperação de bacias hidrográficas; de desenvolvimento econômico e social, com apoio a projetos de irrigação e para estruturação de cadeias produtivas locais, promovendo a geração de emprego e renda, a partir de uma convivência sustentável das comunidades com o meio ambiente; e de melhoria da governança, com a lançamento de normativos estruturantes.

INFRAESTRUTURA

Em cada estado visitado pela Jornada das Águas, serão entregues ou iniciadas obras e projetos que viabilizarão a infraestrutura hídrica necessária para que a água chegue às regiões mais secas.

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) também vai apresentar o Plano de Ação Estratégica para a bacia hidrográfica do Rio São Francisco e área de influência do Projeto de Integração do São Francisco (PISF) e do Rio Parnaíba que se encontra em elaboração.

Além disso, o Ministério do Desenvolvimento Regional dará o pontapé inicial nas discussões sobre o tema do reuso de água, considerado estratégico, sobretudo, para os setores industriais e agrícolas. A medida representa uma ação em resposta ao contexto de escassez hídrica, reforçando a necessidade de otimização do uso da água.

Ele deve ir a Minas Gerais na segunda-feira (18/10); ao Ceará na quarta-feira (20/10); e a Paraíba e Pernambuco na quinta-feira (21/10).