Bruno detalha medidas e descarta demissão em massa
3 de outubro de 2023
Redação

Durante uma entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (02), o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, garantiu que a conta da atual crise financeira não será transferida para os contribuintes, mediante a elevação de impostos. Além disso, assegurou prioridade para os servidores públicos e prestadores de serviços que trabalham com afinco, os quais podem ficar tranquilos quanto ao seu aproveitamento na máquina pública municipal.

De acordo com o prefeito, não há motivo para pânico, por parte do setor produtivo e dos pagadores de impostos, como também daqueles servidores que fielmente se dedicam ao cumprimento das suas obrigações de trabalho. Ele negou ter havido demissão em massa, como têm apregoado alguns críticos da atual gestão.

Bruno lembrou, inclusive, que em sua primeira manifestação, nas redes sociais, ainda no último final de semana, procurou convocar todos os servidores para que voltassem a trabalhar, pois vão receber normalmente o mês de setembro. O pagamento será liberado até o próximo dia 10.

“Demissão em massa é falacioso, pois o que existe, na realidade, é a necessidade de se adequar a estrutura do cofre municipal à realidade dos repasses federais para que a redução destes recursos federais não atrapalhe a conclusão das obras sonhadas pela população e a entrega de serviços”, afirmou.

Compartilhe: