Cedmex retoma distribuição de medicamentos

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcional (Cedmex), volta a distribuir os medicamentos Daclatasvir 60mg e Sofosbuvir 400mg para pacientes em tratamento contra a Hepatite C. A medicação conjunta, que resulta em 12 ou 24 semanas de tratamento, torna a carga viral indetectável no organismo.

Em âmbito nacional, há cerca de um ano, o Ministério da Saúde não enviava o medicamento aos estados. A Paraíba havia recebido pela última vez em dezembro de 2017 e, com o estoque disponível, atendeu a demanda até abril de 2018.

“Voltamos a receber os medicamentos neste mês de janeiro de 2019 e, em oito dias, 80% dos pacientes que estavam na lista de espera já receberam a medicação e começaram o tratamento. Seguimos com a busca ativa de pacientes para agilizar exames atrasados, receitas médicas e demais documentos obrigatórios preconizados pelo Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas [PCD] e fluxo do Cedmex”, explicou a chefe do Núcleo de Hepatites Virais da SES, Rosa Maria da Costa Monteiro.

Os medicamentos estão sendo distribuídos na unidade de referência para Hepatites Virais, localizada no ambulatório do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, em João Pessoa.

“Alguns pacientes mudaram o número do telefone ou endereço, então, localizá-los requer um pouco mais de tempo. A expectativa é que contemplemos toda a lista até, no máximo, o fim de janeiro”, enfatizou Rosa Maria.

Vale lembrar que, após o término do tratamento com o Daclatasvir 60 mg e o Sofosbuvir 400 mg, o paciente continua em acompanhamento clínico periódico por, pelo menos, um ano e meio.

“A cura é possível em 95% dos casos. O uso das medicações torna indetectável o vírus da Hepatite C no fígado e inibe o avanço da doença. O comprometimento do órgão, presente antes do tratamento, no entanto, se mantém. Por isso, reforçamos que os pacientes continuem seguindo as orientações dos profissionais envolvidos, inclusive, mantendo o acompanhamento médico regular”, esclareceu Rosa Maria.

 

Serviços - Na Paraíba, os serviços de referência para o tratamento contra a Hepatite C são: o Complexo Hospitalar Clementino Fraga, Serviço de Atendimento Especializado (SAE) do Cais de Jaguaribe e Hospital Universitário Lauro Wanderley (João Pessoa); Hospital Universitário Alcides Carneiro e o SAE Municipal (Campina Grande).

Hepatite C - A Hepatite C é causada por um vírus que ataca o fígado de forma lenta e silenciosa, sem sintomas físicos para o portador. O vírus quase sempre compromete parte do fígado da pessoa contaminada. A evolução do dano hepático é diferente para cada indivíduo, podendo levar até 20 anos para a manifestação da doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o vírus da Hepatite C já contaminou entre 170 e 200 milhões de pessoas no mundo.

Não existe vacina para se proteger da Hepatite C, a melhor saída é a prevenção, além de tomar os cuidados gerais. A infecção pelo vírus da Hepatite C acontece através de contato com o sangue contaminado penetrando na pele por algum ferimento. Portanto, o indivíduo deve realizar periodicamente o teste rápido ou a sorologia, disponíveis nos serviços de saúde, afim de conhecer seu estado sorológico quanto à Hepatite C.