CMJP debate sustentabilidade

A sustentabilidade será tema dos eventos que vão movimentar as tardes do Plenário Senador Humberto Lucena, na sede da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), no período entre os dias 19 e 23 de agosto. Serão realizadas uma sessão especial e uma audiência pública, sempre a partir das 15h.



O primeiro evento da semana será uma sessão especial, que acontece na segunda-feira (19), para discutir a reciclagem como inclusão. O tema foi proposto pela vereadora Eliza Virgínia (PP). Em sua justificativa, a vereadora destaca a necessidade de trazer o debate a público, na Casa Napoleão Laureano, a fim de que seja possível construir políticas públicas que beneficiem os moradores de rua do município; deem destino ao lixo que não é lixo; gerem oportunidades empreendedoras e de inclusão social através da utilização dos resíduos recicláveis; promovam a conscientização e a educação da população sobre a importância da reciclagem; e combatam o preconceito.



“A discussão desse tema surgiu através do clamor popular e demandas oriundas de várias entidades de classes, comerciantes, profissionais liberais e munícipes, que possuem como subsistência as atividades de reciclagem de lixo na Capital”, defendeu a parlamentar.



Na quarta-feira (21), acontece uma audiência pública, proposta pelo vereador Marcos Henriques (PT), para debater o ‘Projeto João Pessoa Sustentável’ com comunidades, representantes de organizações da sociedade civil, gestores públicos, cidadãos e cidadãs da cidade.



“Essa foi uma solicitação das comunidades que estão inseridas nas ações previstas no projeto e, portanto, estão preocupadas com a execução do cronograma de atividades, assim como possuem dúvidas sobre o método de execução, sobre os planos de reassentamento das famílias, obras e ações previstas, desenvolvimento das ações sociais e complementares”, justificou Marcos Henriques.



Através do ‘Projeto João Pessoa Sustentável’, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) foi autorizada a contratar uma operação de crédito com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de 100 milhões de dólares, para investimentos em sustentabilidade ambiental e fiscal e obras e serviços nas áreas de segurança, habitação, mobilidade e urbanização.