Curso vai preparar candidatas para violência nas eleições

A formação "Candidatas nas Redes" está com as inscrições abertas. O curso oferece ferramentas para a construção de estratégias de proteção, defesa e reação ao discurso de ódio, desinformação e fake news. A ideia é fundamentada em dados como os apresentados no Censo das Prefeitas Brasileiras (2022). Segundo a pesquisa, 74% das prefeitas relataram, por exemplo, que na campanha de 2020, foram alvo de divulgação de propagação de fake news.

Ao todo, serão seis videoaulas, com duração de 6 a 10 minutos, lançadas semanalmente. O curso é uma iniciativa do Instituto Alziras em parceria com o centro de pesquisa InternetLab e conta com o apoio da Fundação Konrad Adenauer, do Google e parceria do Fórum Nacional de Instâncias de Mulheres de Partidos Políticos, do Tribunal Superior Eleitoral e da ONU Mulheres.

"Para ampliar a presença das mulheres nos espaços de poder, é fundamental compreender seus desafios e oferecer suporte técnico para as suas candidaturas. O discurso de ódio, desinformação e as fake news não podem ser elementos que afastam as candidaturas de mulheres e grupos minorizados", ressalta Marina Barros, diretora e cofundadora do Instituto Alziras.

Serviço

Lançamento da websérie "Candidatas nas Redes"

Inscrições: bit.ly/candidatasnasredes

Módulo 1: Eleições e redes sociais: como vai ser esse jogo?

Módulo 2: Discurso de ódio no período eleitoral

Módulo 3: Desinformação e Fake News durante a sua campanha: como identificar e combater

Módulo 4: Dicas de cuidados digitais preventivos

Módulo 5: Como a informação se dissemina na rede durante o período eleitoral

Módulo 6: Preparando sua equipe de campanha para lidar com o jogo sujo