Dragagem da Lagoa é concluída com retirada de 200t de resíduos

A Prefeitura Municipal de João Pessoa conclui nesta segunda-feira (15) o serviço de dragagem na Lagoa do Parque Solon de Lucena. O trabalho de desassoreamento fez com que a profundidade do reservatório fosse elevada para 3,8 metros, graças à retirada de quase 220 mil toneladas de resíduos sólidos do reservatório. A medida é essencial para acabar com os alagamentos, um dos problemas históricos do local, recorrente em períodos chuvosos.

Além da dragagem, agora encerrada, continuam a todo vapor as obras de construção do túnel, que será peça chave para acabar com o risco de alagamento na Lagoa no período de chuva mais intensa. A obra, que já atingiu 182 metros de escavação utilizando um método de trabalho não destrutivo, vai garantir o escoamento do excesso de água da Lagoa.

Estava prevista uma visita de inspeção do prefeito Luciano Cartaxo às obras nesta segunda-feira, mas ela foi cancelada por incompatibilidade de agenda. O túnel, que começa na Avenida Padre Meira, se estenderá até a Avenida Guedes Pereira, em frente ao Paço Municipal, onde se integrará à rede de canais que escoam as águas pluviais até o Rio Sanhauá. No total, ele terá 684 metros, dos quais 160 já foram escavados.

“Esta é uma obra que vai trazer um impacto muito positivo no projeto final de revitalização do Parque Solon de Lucena e que tem sido muito exitosa por estar sendo realizada sem afetar a vida da população”, destacou o secretário municipal da Infraestrutura, Cássio Andrade. “Com a utilização do método não destrutivo, estamos conseguindo viabilizar a obra sem a interdição de avenidas e prejuízos ao trânsito”, explicou.

A primeira etapa da obra foi a construção de um poço vertical, localizado na Avenida Padre Meira, entrada para o anel interno da Lagoa. O poço, que possui oito metros de profundidade, dá acesso ao túnel, que possui dois metros de diâmetro, o suficiente para que homens e máquinas possam transitar com segurança.

Desassoreamento

A finalização da primeira etapa dos trabalhos no Parque Solon de Lucena, o desassoreamento da Lagoa, também será destaque da visita. No total, foram retirados 219,8 toneladas de resíduos sólidos, o que aumentou para 3,8 metros a profundidade do reservatório. O trabalho inclui o uso de uma balsa, o que possibilitou a atividade da draga em toda a área da Lagoa. “Todo o material retirado foi direcionado para o uso em aterros sanitários”, explicou o secretário.