Em grande festa, Bruno Cunha Lima se filia ao União Brasil, em Campina Grande
17 de dezembro de 2023
Redação

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, assinou no fim da manhã de hoje na Arena Medow, a ficha de filiação ao União Brasil, partido pelo qual vai disputar a reeleição no ano que vem. Bruno deixa o PSD, que é presidido pela senadora Daniella Ribeiro, sua adversária política. A festa de filiação reuniu uma multidão e teve as presenças do vice-presidente do UB, Antônio Ruedas; do ex-prefeito de Salvador ACM Neto; do ex-deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), do deputado federal Ruy Carneiro (Podemos), do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) e do presidente estadual do UB, Efraim Filho, entre outras lideranças políticas.

O discurso de Pedro Cunha Lima foi de muitos elogios à atuação de Efraim Filho, pela desoneração da folha de pagamento e pelo reconhecimento feito no ranking dos políticos, dentre outros feitos do mandato e também de parabéns ao senador Veneziano Vital do Rêgo, a quem atribuiu a universalização do alcançe dos PSFs, pelo acompanhamento mais próximo das obras de duplicação da BR 230, na Alça Sudoeste e a construção do Centro de Conve

nções da Rainha da Borborema. Pedro ainda ressaltou a importância da gestão de Romero Rodrigues para a cidade enquanto prefeito e atualmente como deputado.

Por sua vez, Veneziano afirmou que sua aliança política com Bruno não teve exigências: “Queremos colaborar. Esse é um momento de unidade e não cabe sentimentos que apequenem Campina Grande. Esses sentimentos que tentam produzir desunião não cabem. Essa festa é político partidária mas vai além dos simbolismos. Eu muito queria e convidei Bruno, mas Efraim levou com sua competência e ele no União Brasil engrandece a legenda”.

ACM Neto ressaltou em seu discurso que o União Brasil não estava apenas filiando o prefeito de uma das mais importantes cidades do Nordeste, mas “um quadro político de valor”. “Estamos filiando hoje um dos quadros mais promissores da polítca da Paraíba e do Nordeste do Brasil”.

Articulador da filiação, o senador Efraim Filho, anunciou que a intenção do partido é eleger o maior número de prefeitos da Paraíba. “Bruno Cunha Lima chega ao União Brasil no melhor momento da gestão dele. Dentre as grandes conquistas deste ano, ganhei o título de cidadão de Campina Grande e na parceria com Bruno já trouxemos mais de R$ 40 milhões para essa cidade. Ele sabe quem tem uma porta escancarada no meu gabinete”. Efraim citou a paciência para manter o grupo unido e disse que conversou recentemente com Romero Rodrigues para que ele esteja no palanque com Bruno. “Queremos articular o maior grupo para disputar as eleições. Não seremos união apenas no nome. Vou trabalhar para que Romero possa estar no palanque para que se repita essa unidade. É um trabalho de paciência e de costura, mas vamos trabalhar porque esse grupo unido não perde pra ninguém”.

O discurso final foi do prefeito Bruno Cunha Lima. Ele agradeceu à presença maciça de lideranças políticas e populares e mesmo a quem não foi, mas justificou como o ex-governador Cássio Cunha Lima e o deputado estadual Tovar Corria Lima. “Estamos no melhor momento do nosso governo. Sementes estão sendo plantadas e eu não cheguei aqui sozinho, mas com uma história que nos antecedem e com o apoio de amigos e amigas que me permitiram a maior honra da minha vida que é ser prefeito de Campina Grande. Esse mesmo time que me trouxe até aqui é o que vai governar conosco e vencer as eleições”.

Bruno foi eleito prefeito de Campina Grande em 2020 pelo PSD que era presidido pelo hoje deputado federal Romero Rodrigues. Em 2022, o presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, anunciou que a senadora Daniella Ribeiro seria a dirigente estadual, o que desagradou Romero e também Bruno, que admitia já àquela época se desfiliar, mas o prefeito de Campina Grande decidiu aguardar para amadurecer a decisão.
____
FONTE: ParlamentoPB

Compartilhe: