Eva e Pimentel resistem assumir direção da Urbema, em CG

Tem um nó na gestão do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, para ser desatado. Ele anunciou dois novos integrantes de sua equipe de auxiliares. As nomeações já teriam sido feitas e publicadas numa versão em separado do Semanário Oficial do Município de Campina Grande, mas os escolhidos estariam se recusando a aceitar o cargo.

Oficialmente, alegam que a nomeação fere os dispositivos constitucionais, já que não são cargos de secretários. Nos bastidores, fala-se que a vereadora Eva Gouveia (PSD) e o primeiro suplente Antônio Pimentel Filho (PSD) não querem assumir os cargos de direção na Empresa de Urbanização da Borborema (Urbema) porque estão de olho nas eleições do ano que vem.

Pimentel já se pronunciou por meio das suas redes sociais que não aceitará o cargo. Eva Gouveia ainda não falou publicamente da nomeação.

A ex-deputada estadual e que assumiu durante o governo do ex-prefeito Romero Rodrigues a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) foi nomeada por Bruno Cunha Lima para a presidência da Urbema. Caso aceite o cargo, substituirá o servidor efetivo João Batista da Silva Santiago.

Já Pimentel Filho, ex-presidente da Câmara de Vereadores e que exerceu sete mandatos seguidos na Câmara de Campina Grande, assumiria a Diretoria Técnico-operacional da Urbema. Pimentel substituiria no cargo o engenheiro Raimundo Antônio de Sousa Carvalho, também servidor de carreira. Porém ainda na noite de ontem, Pimentel que é primeiro suplente de vereador em Campina disse que não vai assumir o cargo, pois se assumir perde a suplência.