Governo deve investir mais de R$ 36 mi extras









































O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), está investindo na compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de saúde, na aquisição de equipamentos para a Rede Hospitalar, no custeio de leitos para internação e na ampliação de testagens em vírus respiratórios. A ação faz parte das medidas do governo frente à emergência em saúde devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e o montante estimado de gastos extras é de R$ 36 milhões, considerando os próximos 5 meses.

Protetor ocular, máscaras e luvas de procedimentos são alguns dos itens de EPIs que servem de proteção dos trabalhadores para os cuidados dos pacientes. A primeira remessa está agendada para chegar nesta segunda-feira, dia 23 de março. Atém dos EPIs, a SES estruturou toda a Rede Hospitalar por meio de um plano de contingência organizada em três ondas de disponibilização de leitos para cada macrorregião (sedes João Pessoa, Campina, Patos e Cajazeiras).

De acordo com o secretário executivo de Gestão de Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, a Paraíba conta com 205 hospitais e mais de 8.000 leitos, sendo 132 hospitais públicos, destes 32 estaduais e mais de 6.000 leitos são públicos.

“Já está aberta a primeira onda de contingência hospitalar para o Covid-19. Nesse momento, as grandes cidades do Estado, que serão os alvos da imensa maioria dos casos, já estão prontas nas unidades extra hospitalares e hospitalares para receber os casos de desconforto respiratório agudo, que é a principal manifestação que vai levar as pessoas contaminadas com o coronavírus para o hospital”, afirma.

O secretário executivo destaca também a aquisição de equipamentos médicos para a adequação de 84 leitos de UTI e 252 de enfermaria de isolamento a serem disponibilizados para as três Macrorregiões de Saúde da Paraíba contemplando as unidades hospitalares que compõem o Plano de Contingência Estadual para Infecção Humana pelo Coronavírus (Covid-19).