Governo faz concessão de perímetros irrigados para empresas privadas; Sousa pode entrar na lista
20 de abril de 2023
Redação

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional fez, nesta quarta-feira (19), a primeira concessão de perímetros irrigados para iniciativa privada. Com isso, pretende atrair investimentos com parcerias. O modelo passsará por avaliação e deve chegar a outros estados. Na Paraíba, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) administra o perímetro irrigado de São Gonçalo, nas Várzeas de Sousa, no Alto Sertão do estado.
Os primeiros perímetros sob concessão são os de Platôs de Guadalupe e Tabuleiros Litorâneos, ambos localizados no estado do Piauí e administrados pelo DNOCS. Foi assinado acordo de cooperação entre os governos federal e do Piauí para identificação, em conjunto, de outros perímetros de irrigação em regiões prioritárias do estado que podem ser beneficiados por parcerias com o setor privado.
Representante do MIDR no evento, o secretário Nacional de Fundos e Instrumentos Financeiros, Eduardo Tavares, destacou a importância do debate. “Iniciamos aqui pelo Piauí esta jornada para elaboração de novas modelagens para a implantação dos perímetros irrigados”, disse. “O objetivo é que a gente possa concluir os modelos nos próximos meses e submetê-los à consulta pública, para depois realizar o leilão de concessão, que visa atrair investimentos privados, além das iniciativas públicas, para fomentar os perímetros irrigados em estados do nordeste, uma agenda transversal de geração de renda, fortalecimento do pacto federativo, segurança hídrica e sustentabilidade”, ressaltou Tavares.
Os platôs de Guadalupe estão localizados no município de mesmo nome. A primeira etapa do projeto já foi implementada, com quase 3,2 mil hectares. Outros 11.761 hectares da segunda etapa ainda serão colocados em operação. A previsão é que o empreendimento possa gerar 30 mil empregos e beneficiar 120 mil pessoas. Os principais cultivos são banana e goiaba, que representam, juntas, 81% da produção. Os Investimentos em infraestrutura estimados após a concessão são de R$ 256 milhões.
Enquanto os tabuleiros litorâneos ficam nos municípios de Parnaíba e Bom Princípio e têm potencial para gerar 17 mil empregos e beneficiar 72 mil pessoas. Atualmente, 2,4 mil hectares estão em operação e o objetivo é implantar mais 5.740. O perímetro é irrigado pelas águas do Rio Parnaíba, por meio de um canal de 1,3 mil metros de extensão. O destaque da produção são as frutas orgânicas para exportação. Os Investimentos em infraestrutura estimados após a concessão são de R$ 140 milhões.
O perímetro irrigado de São Gonçalo, por enquanto, ainda não está no radar das concessões, mas a lista está apenas começando. Depois do Piauí, vêm os perímetros Baixo Acaraú, no Ceará; Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte; e Tabuleiros de São Bernardo, no Maranhão.

Compartilhe: