Hervázio não crê em renovação na ALPB

O deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) integrou a série de entrevistas realizadas pelo ParlamentoPB com as lideranças políticas paraibanas. Na conversa com a jornalista Cláudia Carvalho, ele analisou o quadro nacional, disse que o Brasil está muito próximo de uma situação de “esculhambação” e que os brasileiros não entendem o motivo pelo qual a presidente Dilma Rousseff (PT) foi cassada e o País tem um presidente que não pode fazer aparições públicas por medo da rejeição popular.

Em sua argumentação, Hervázio também contestou o fato de Luiz Inácio Lula da Silva ter sido condenado pelo suposto recebimento de vantagem sem que o bem esteja em sua propriedade. Mais: estranhou as brigas públicas no poder judiciário.

A respeito da sucessão presidencial, Hervázio disse que Jair Bolsonaro é agressivo, capaz de partir para a agressão física contra quem o interpelar e acrescentou que a esquerda estaria estagnada enquanto aguarda a definição sobre a possibilidade ou não de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.

Finalmente, o deputado foi indagado a respeito da possibilidade de renovação de quadros na Assembleia Legislativa e na bancada paraibana na Câmara Federal. “Não vejo grandes nomes com expressão que possam surpreender e chegar na Assembleia. Não vejo ninguém com perfil de fenômeno. Sou franco: há muito desgaste entre os deputados federais, especialmente aqueles que votaram a favor do impeachment e que estão na base do presidente Temer, mas não creio em renovação maciça lá também por falta de nomes. Destaco o presidente Gervásio Maia e o ex-deputado Ruy Carneiro como nomes fortes”, disse.