Hervázio: ALPB tem que proibir deputados não vacinados nas sessões

O deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) disse que votará favorável à aprovação do projeto de lei, de autoria dos deputados Ricardo Barbosa e Adriano Galdino, que estabelece punições e restrições de mobilidade para quem não se vacinou contra a Covid 19 na Paraíba. Ele contudo, vai apresentar uma emenda que proíbe a presença de deputados estaduais em sessões da Assembleia Legislativa que foram realizadas presencialmente. "Não sei se o plenário aprova, mas vou apresentar. O deputado que não se vacinou pode colocar em risco que já foi imunizado", disse.

O projeto proíbe que o servidor público estadual não pode ter acesso aos locais de trabalho e não pode receber salário. O projeto autoriza o Estado a colocar "falta injustificada" no servidor, que não for vacinado, e se ausentar de suas repartições.Isso traria punições para o funcionário, chegando inclusive a exoneração por abandono de trabalho. Hervázio disse que as restrições têm que servir para os cidadãos comuns como para os detentores de mandatos eletivos. "SE o deputado não foi vacinado e se a lei permitir ele pode participar de sessões híbridas", alegou.

Na Assembleia Legislativa da Paraíba pelo menos dois deputados não tomaram nem a primeira dose da vacina contra a Covid 19: Cabo Gilberto (PSL) e Walber Virgolino (Patriota). O projeto que estabelece punições e restrições para que recusou as vacinas teve apreciação adiada para a próxima terça-feira, depois da apresentação de quatro emendas parlamentares, sendo uma delas autorizando o Estado a colocar "falta injustificada"no servidor que não for ao local de trabalho por não ter recebido as doses dos imunizantes.

Na entrevista ao programa Correio Debate, na TV CORREIO, o deputado Hervázio Bezerra, falou da situação de Bananeiras e de cidades do Brejo que sofrem com a falta de água. Ele disse que foi recuperado um sistema de abastecimento antigo, de 1930, que permite levar água à parte baixa de Bananeiras. "O problema é que não tem manancial por perto para abastecer com carro-pipa. O mais próximo seria Mari, porque o manancial de Araçagi já abastece várias cidades. Outros mananciais como Jandaia (em Solânea) não atingiu 5%, assim como Camará; e Canfístula, projetada para atender Solânea e Bananeiras estava socorrendo 11 municípios e não chegou a 10% de sua capacidade", descreveu.

Na sessão da Assembleia Legislativa foi aprovado o decreto de calamidade pública de Bananeiras, num projeto de autoria do deputado Adriano Galdino. Hervázio disse que vai rever essa situação, para incluir também em um decreto de calamidade pública em todos os municípios do Brejo.