Léo Bezerra cobra respeito do PSB

“Mereço respeito dentro do partido. Não sou mais líder, mas permaneço filiado”. Com essas palavras, o vereador Leo Bezerra (PSB) fortaleceu o tema principal do seu pronunciamento, na sessãoordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) desta quinta-feira (26). Já o vereador Tibério Limeira (PSB) reafirmou, em seu discurso, sua crença nos valores democráticos.



“Nos últimos dias fomos atacados através da imprensa local. A vereadora Sandra Marrocos (PSB) aconselhou que, se não aceitássemos sua liderança, eu e o vereador Tibério Limeira (PSB) deveríamos nos retirar do partido. Estou muito bem onde estou e não estou disposto a mudar”, enfatizou Leo Bezerra.



O vereador agradeceu o apoio do “jovem político e guerreiro’ Tibério Limeira (PSB), e declarou respeito à secretária do partido, vereadora Sandra Marrocos, e à deputada Estela Bezerra (PSB). Em seguida, Leo Bezerra falou sobre sua postura política. “Nunca fiz política em cima do muro, de incoerente eu não tenho nada. Não faço política rasteira, faço olhando nos olhos. Tenho nome e não vou sujar esse nome falando por trás. Concordo em sentar e discutir, entrando em um denominador comum ou não. Gosto de conversar e dialogar, e sempre fiz isso. O coletivo tem que prevalecer”, ressaltou.



Tibério Limeira também cobrou respeito. “Não dá para aceitar desaforo. Não dá para sermos tratados como moleques. Quem diz a hora de sair ou ficar em nosso partido somos nós mesmos. Entreguei meu cargo no diretório municipal, mas continuo filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), esperando que os ventos mudem e que o processo democrático que sempre existiu volte. Reafirmo minha crença no processo democrático e defendo a democracia dentro do PSB”, ensejou.



O parlamentar ainda fez questão de ressaltar que Marcos Henriques (PT) é o único líder a falar em nome da bancada de oposição, e ninguém mais. Tibério também destacou que não aceita ouvir pessoas querendo ser termômetro da gratidão alheia, e enfatizou que os projetos da legenda são coletivos, e que os projetos individuais jamais devem sobressair. “Precisamos nos despir dos individualismos. Temos que apoiar o governador João Azevedo (PSB), que ganhou uma eleição no primeiro turno, com esmagadora maioria de votos, derrotando o irmão do prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PV). O governador tem demonstrado ser um político equilibrado, e precisa de proteção e solidariedade para fortalecer este projeto”, defendeu.