‘Livres’ elege um vereador em João Pessoa

Eleitores de 57 municípios – dentre eles, 18 capitais – definiram, no último domingo (29), seus prefeitos para os próximos quatro anos. Neste ano, a votação ocorreu duas semanas após o primeiro turno, que elegeu vereadores em 5.567 municípios e prefeitos em 5.410.

Entre os candidatos eleitos 13 deles tiveram apoio do Movimento Livres, ampliando a chamada Bancada da Liberdade. Destes, 12 são vereadores e um prefeito,Caio Cunha (Podemos), de Mogi das Cruzes, fazendo presença em sete estados brasileiros. São eles: Acre, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Para além do mandato municipal, os representantes tem a missão de enfrentar uma das maiores crises fiscais já vividas pelo país, agravadas pela pandemia do coronavírus. Cientes dessa complexidade, o Livres criou um Caderno de Políticas Públicas Municipais para auxiliar os futuros mandatários. “Propomos diretrizes para auxiliar legisladores e gestores municipais a dar mais autonomia e protagonismo aos cidadãos, por meio de soluções liberais e modernas a serem adaptadas à realidade de cada cidade", afirma Paulo Gontijo, diretor-executivo do movimento.

O caderno é dividido em 11 eixos sendo eles: Cidades Inteligentes; Reforma Administrativa Municipal; Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico; Meio Ambiente e Sustentabilidade; Agronegócio, Educação; Saúde e Bem-estar; Esporte, Cultura e Economia Criativa; Assistência Social; Segurança Pública e Ações Municipais e Extinção de Tribunais de Contas Municipais.

"O papel do Estado em nível Municipal deve estar focalizado onde é mais necessário: nas camadas mais vulneráveis. Por outro lado, o Município deve se esforçar para não ser e para deixar de ser, quando aplicável, um agente de embaraço à inovação, ao empreendedorismo e às liberdades individuais. As cidades precisam de liberdade para desenvolver suas potencialidades locais, sejam elas culturais, econômicas, educacionais ou sociais", explica Gontijo.

Confira abaixo a lista completa dos candidatos eleitos e suas respectivas cidades.



  1. Emerson Jarude (MDB) - Rio Branco (AC)


  2. Gabriel Azevedo (Patriota) - Belo Horizonte (MG)


  3. Marcela Trópia (Novo) - Belo Horizonte (MG)


  4. Rodrigo Zara (Progressistas) - Conquista (MG)


  5. Jamir Calili (Podemos) - Governador Valadares (MG)


  6. Caio Godoi (SD) - Uberaba (MG)


  7. Thiago Lucena (PRTB) - João Pessoa (Paraíba)


  8. Amália Tortato (Novo) - Curitiba (PR)


  9. Pedro Duarte (Novo) - Rio de Janeiro (RJ)


  10. Lucas Gotardo (Novo) - Balneário Camboriú (SC)


  11. André Vechi (DC) - Brusque (SC)


  12. Cristina Monteiro (Novo) - São Paulo (SP).Movimento LivresO Livres é um movimento liberal suprapartidário que promove engajamento cívico e desenvolvimento de lideranças, projetos de impacto social e propostas de políticas públicas para aumentar a liberdade individual no Brasil. Com quase 4 mil associados entre todas as regiões do país, o Livres possui 24 mandatários associados (6 deputados federais, 8 deputados estaduais e 10 vereadores) e um Conselho Acadêmico composto por Elena Landau, Fernando Schuler, Leandro Piquet, Persio Arida, Ricardo Paes de Barros, Samuel Pessôa, Sandra Rios e Paulo Roberto de Almeida. Constituído formalmente como associação civil sem fins lucrativos desde 2018, o movimento nasceu em janeiro de 2016 como uma tendência partidária incubada no PSL com o propósito de renovar o partido, mas deixou a sigla por divergir da entrada do então pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro.Para saber mais: https://www.eusoulivres.org/