Missão do Bird avalia implementação do PB Rural Sustentável



Uma missão do Banco Mundial, juntamente com técnicos do Projeto Cooperar e de diversos órgãos do Governo do Estado, está avaliando o andamento das ações de implementação do PB Rural Sustentável. A análise dos dados constantes no Relatório Técnico de Progresso (RTP) começou nesta terça-feira (31) e se prolonga até o dia 10 de setembro de forma remota. O PB Rural Sustentável é um programa do Governo do Estado que tem o objetivo de melhorar o acesso à água, reduzir a vulnerabilidade agroclimática e aumentar o acesso a mercados da população rural da Paraíba.



Toda equipe do Banco Mundial vai analisar o desempenho geral do gerenciamento e implementação do PB Rural Sustentável (capacidade institucional); além de avaliar a metodologia de Monitoramento e Avaliação do Programa e propor as mudanças necessárias ao Marco de Resultados, indicadores e metas; identificar possíveis gargalos e restrições que impedem a melhoria do progresso da implementação e delinear as ações exigidas do Cooperar para abordar os principais problemas de implementação e melhorar a conclusão oportuna das atividades do projeto; e analisar as projeções fiscais e o impacto nos desembolsos do empréstimo.



Com base nessa avaliação, a Missão desenvolverá um conjunto de recomendações de eventuais ajustes em componentes, ações, indicadores, arranjo institucional, mecanismos de monitoramento e avaliação, incluindo acordar um Plano de Ação com o Governo do Estado contendo as principais alterações ao PB Rural Sustentável.



O coordenador geral do Projeto Cooperar, Omar Gama, disse que a avaliação de Meio Termo é uma missão existente em todo o projeto. “Ao chegar na metade do prazo estipulado, o Banco faz essa avaliação para analisar o progresso nas recomendações e ações acordadas pela missão, além de ver o progresso em relação às metas e indicadores de resultados no programa, como também, o plano de aquisição acordados para obras, bens e consultas e, ainda, para salvaguardas ambientais, avaliando o desempenho geral do gerenciamento e implementação do PB Rural Sustentável”, explicou.



Omar ressaltou, ainda, que essa avaliação identifica gargalos e restrições que impedem as melhorias do programa. “Então nesse momento a gente faz a correção de rumo. É uma avaliação. É uma missão de vital importância para o PB Rural Sustentável, nesse momento”, observou o coordenador geral do Projeto Cooperar, acrescentando que durante esse período acontecerão reuniões setoriais para cada componente do projeto com dias e horários previstos específicos para apresentação e recomendação das ações que estão sendo executadas e poderão ter alguma modificação.



Da missão participam, além do Projeto Cooperar: Cinep, Cagepa, Empaer, Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido e Secretaria de Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente.



A equipe do Bird é composta por Hans Jansen – gerente de Projeto do Banco Mundial, Alfonso Alvestegui – especialista sênior em Abastecimento de Água e Saneamento, Ditmar Zimath – consultor em Inclusão Econômica Agrícola, Luís Dias – especialista sênior em Produção Agrícola (FAO), Fernanda Balduíno – especialista em Gerenciamento Financeiro, Frederico Rabello – especialista sênior em Aquisições e Licitações, João Guilherme Morais de Queiroz – especialista sênior em Aquisições e Licitações, Alberto Costa – especialista sênior em Desenvolvimento Social (Salvaguardas), Gabriela Lima – especialista em Desenvolvimento Social (Salvaguardas), Agnes Velloso – especialista sênior em Salvaguardas Ambientais (Salvaguardas), Leah Germer – especialista agrícola e Gabriela Moreira – assistente do programa.