Partida entre CMJP, PMJP e imprensa para ajudar Sindicato dos Jornalistas será neste sábado

Os vereadores de João Pessoa e os secretários municipais se uniram aos profissionais de imprensa em prol de uma causa nobre: salvar o Sindicato dos Jornalistas da Paraíba. A entidade foi alvo recentemente de um ataque criminoso, impetrado por bandidos que não apenas furtaram tudo o que acharam pela frente. Eles também destruíram o que não puderam levar. Por isso, a tradicional disputa entre os agentes públicos e a imprensa buscará arrecadar dinheiro para a entidade.

A partida de futebol vai acontecer na Maravilha do Contorno, a partir das 8h, no deste sábado (16). Tradicionalmente, há arrecadação de alimentos, que são doados a instituições de caridade. Neste ano, uma reunião envolvendo o presidente da Câmara, Dinho Dowsley; o vice-prefeito Léo Bezerra, e o presidente do Sindicato, Land Seixas, definiu a entidade como destinatária dos recursos.

Dinho explicou que iniciou um diálogo com todos os vereadores da capital para que eles façam uma doação ao sindicato. O mesmo compromisso foi assumido por Léo Bezerra. As doações dos agentes públicos, segundo o que foi discutido no início do mês, será de no mínimo R$ 200. A expectativa, no entanto, é que as doações individuais possam ser superiores. No caso da imprensa, não foi estabelecido um valor mínimo.

A ação contará com a colaboração, também, da Associação Paraibana de Imprensa (API), comandada pelo jornalista Marcos Weric. O pedido de ajuda é extensivo a todos os paraibanos que possam contribuir. Qualquer valor, reforça Land Seixas, será de grande valia. O pix para doação é 09.260.241/0001-44 (Sindicato dos Jornalistas da Paraíba).

O prédio do Sindicato dos Jornalistas fica na Rua da Areia, no Centro de João Pessoa. Os criminosos aproveitaram um fim de semana para arrombar o imóvel e furtar ares-condicionados, computadores, mesas, cadeiras, instalações elétricas e deixaram o ambiente totalmente depredado. A entidade vem tentando, desde então, arrecadar dinheiro para restabelecer um mínimo de capacidade de atendimento aos jornalistas.