Pequenos negócios de confecção têm maior potencial para mercado internacional

Estudo realizado pelo Sebrae, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), identificou que os pequenos negócios do setor de confecção de artigos de vestuário e acessórios são os que mais têm potencial para internacionalizarem seus produtos.  De acordo com o relatório, empresas desse segmento, que atuam em 17 estados e no Distrito Federal, incluindo a Paraíba, podem ampliar o seu mercado para dez países interessados em adquirir peças produzidas no Brasil.

Pensando no potencial do setor, o Sebrae Paraíba, em parceria com o Instituto Rio Moda, dá sequência à série de webinários voltados aos negócios da moda, que teve início no mês de setembro. A partir desta terça-feira (19), serão realizados três encontros on-line com foco nos processos criativos e sustentáveis. O primeiro deles, programado para acontecer às 20h30, abordará a temática “Redesenho de estoques de moda”, com a facilitadora Augustina Comas.

O segundo encontro virtual, que ocorrerá no próximo dia 21, por meio da plataforma Google Meet, será sobre o tema “Upcylce: cores e tecidos”, com o facilitador Lucas Bettim. Já o terceiro encontro on-line, previsto para ser promovido no dia 26 deste mês, terá como tópico “Estratégias e processos sustentáveis em moda”, com o especialista Pedro Ruffier. As inscrições ainda estão abertas e podem ser efetuadas através do seguinte endereço eletrônico: https://www.sympla.com.br/trilha-processos-criativos-e-sustentaveis__1318646.

“Uma das tendências do mercado da moda é o Upcycle, que será tema de um dos encontros. Trata-se da reutilização de tecidos e outros insumos para reaproveitar materiais já existentes, como tecidos, aviamentos, roupas e várias outras coisas classificadas como 'lixo'”, explicou a analista técnica do Sebrae Paraíba, Renata Câmara.

Estudo – Conforme o relatório produzido pelo Sebrae e a CNI, entre os principais produtos que compõem o setor de confecção de artigos de vestuário e acessórios, merecem destaque as confecções para uso feminino, como camisetas de malha, maiôs e biquínis de banho, calças e shorts. Os principais destinos identificados como oportunidades para exportação de produtos de pequenos negócios que atuam neste segmento são: Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Estados Unidos, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai.

Em 2019, o setor contava com mais de 42 mil MPEs em todo o país, as quais eram responsáveis por quase 370 mil postos de trabalho formal. Atualmente, é o segmento que possui o maior volume de empresas do estado, com 15.030 empreendimentos em funcionamento, segundo o Sebrae Paraíba.