Prefeito de Sapé diz que vereadores legislam contra população

O prefeito de Sapé, Major Sidney, afirmou, nesta segunda-feira (20), que os vereadores estão trabalhando contra a população. Ele disse que em dois momentos os vereadores atuaram para prejudicar a gestão, mas vão de encontro inclusive à decisão judicial. O prefeito lembrou que, por conta da mudança da Previdência Social aprovada no Congresso Nacional, foi obrigado a encaminhar à Câmara Municipal de Sapé projeto definindo 14% de alíquota para Previdência do município. Só que os vereadores, segundo o prefeito, decidiram escalonar esse percentual, o que seria ilegal.

Na outra situação, o prefeito queixou-se que os vereadores bloquearam um pedido de remanejamento de 40% do orçamento municipal. "Hoje a Paraíba está estarrecida com o que está acontecendo em Sapé", disse. Major Sidney afirmou que vários ex-presidente da Câmara de Sapé estão se posicionando contra o que os vereadores estão fazendo. "Não é gasto. O prefeito trabalho com um orçamento enxuto e é probo. Eu penso a sensibilidade dos vereadores. Não quero ir para esse debate que eles querem puxar", comentou.

Em entrevista o programa Correio Debate, na TV CORREIO, ele disse que numa séria histórica de suplementação e remanejamento do orçamento municipal, sempre houve um índice em torno dos 40% e na gestão anterior os vereadores atenderam um pedido de 60% de suplementação orçamentária. Sapé tem 15 vereadores e 7 são da base de apoio do prefeito. No início da gestão, sua base chegou a ter 12 vereadores. Na Câmara Municipal, eles estão divididos em três grupos. Na oposição declarada estão dois vereadores, mas foi criado um grupo autointitulado de "Centrão", com seis vereadores, e o prefeito tem seis vereadores aliados.

Nos vídeos abaixo, a entrevista do prefeito de Sapé, Major Sidney ao programa Correio Debate, na TV Correio.