Programa de crédito permite redução de conta de energia em 20%

O Banco do Nordeste está disponibilizando, para o ano 2022, um total de R$ 145 milhões para financiamento de aquisição e instalação de sistema de placas solares em residências em sua área de atuação. O valor deve beneficiar mais de cinco mil famílias com implantação de autogeração solar. O objetivo da linha de crédito FNE Sol Pessoa Física é promover a geração de energia limpa e renovável. As prestações são calculadas para ficarem no valor equivalente a 80% da conta atual de energia elétrica do proprietário do imóvel, e as famílias têm a mitigação dos efeitos da inflação sobre a energia. Os juros cobrados são os mais baixos do mercado, e o prazo da operação pode chegar a 96 meses, já incluída a carência de até 6 meses. Segundo cálculos do BNB, o retorno do investimento é alcançado antes, no prazo médio de 48 meses.



O financiamento pode chegar a 100% do valor do investimento, a depender do porte e localização do cliente, com limite máximo de crédito de R$ 100 mil. Em 2021, o BNB disponibilizou R$ 125 milhões pelo FNE Sol Pessoa Física. A procura superou a expectativa da meta programada pelo Banco para o ano. Atualmente, o BNB responde por 8% de todos os financiamentos contratados para crédito de energia solar no Brasil.



Ganhos sociais e ambientais

Com apenas dois anos desde o lançamento, o FNE Sol Pessoa Física já beneficiou mais de 10 mil famílias e evita a emissão de cerca de 65.000t/ano de CO2 na atmosfera. A performance da linha resultou no Prêmio especial Alide Verde 2021, o qual reconhece iniciativas que promovem a adoção de práticas mitigadoras de riscos ambientais ou voltadas para o desenvolvimento sustentável. Além disso, gerou mais de R$ 75 milhões em tributos e dois mil empregos indiretos.