Projeto São Francisco tem 67,5% de execução e 11 mil trabalhadores

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e membros da Comissão Externa do Senado, responsável por acompanhar o Projeto de Integração do Rio São Francisco realizaram, nesta segunda-feira (8/12), nova visita técnica às obras do empreendimento. A comitiva passou pelos municípios paraibanos de Monteiro e São José de Piranhas, além de sobrevoar a região de Mauriti, no Ceará.

O grupo cumpriu agenda pela manhã no Eixo Leste, em Monteiro, na Paraíba, e acompanhou de perto a execução do túnel Engenheiro Giancarlo de Lins Cavalcanti (antigo túnel Monteiro) e da galeria Monteiro, outra estrutura de engenharia. São quase 130 trabalhadores atuando em dois turnos de serviço (dia e noite) para execução das estruturas que contam com 84 máquinas em operação. O túnel possui mais de 150 metros escavados e terá três quilômetros de extensão.

A partir de janeiro, a produtividade do túnel será ampliada. "Vamos reforçar essa frente com mais máquinas para que tenhamos o dobro da execução física, com escavações na entrada e na saída do túnel", afirmou o ministro Francisco Teixeira durante a vistoria.

No período da tarde, a comitiva seguiu para o Eixo Norte do Projeto, com sobrevoo nas obras que passam por Mauriti, no Ceará, e São José de Piranhas, na Paraíba. Uma das estruturas em construção na Paraíba é a barragem Boa Vista, com equipes trabalhando 24 horas por dia e 173 equipamentos em funcionamento.

Para o presidente da comissão, senador Vital do Rêgo, a avaliação do andamento das obras é "muito positiva" - a visita técnica de hoje foi a última antes da elaboração, pelo grupo, de relatório anual sobre o empreendimento.

"O Ministério da Integração Nacional tem sido extremamente parceiro, uma missão fundamental para essa obra, que representa muito para nossas vidas. Depois do que vimos hoje, a avaliação é muito positiva. Estamos certos de que essa obra redentora para Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte está em sua fase final", acredita o senador.

Também estavam presentes na agenda o relator da comissão, senador Humberto Costa; e o senador Cícero Lucena, além do ministro Francisco Teixeira e de técnicos do Ministério da Integração Nacional.

Sobre o projeto

A maior obra de infraestrutura hídrica do país emprega atualmente mais de 11 mil trabalhadores. Dados de outubro apontam 67,5% de execução física do empreendimento. Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o projeto garantirá a segurança hídrica de mais de 12 milhões de brasileiros nos Estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.