Saída de Ricardo do PSB facilita permanência de aliados de João

A saída do grupo liderado pelo ex-governador Ricardo Coutinho do PSB pode facilitar a permanência dos deputados estaduais socialistas aliados do governador João Azevêdo (Cidadania). Hervázio Bezerra disse que essa possibilidade existe, para fortalecer o palanque do governador para as eleições do próximo ano, mas a base aliada está em compasso de espera e não decide nada sem saber quais as regras valem para 2022. O deputado estadual Hervázio Bezerra foi o entrevistado do programa Correio Debate, da TV CORREIO, nesta terça-feira.

O grupo tem Adriano Galdino, Ricardo Barbosa, Polyanna Dutra e Hervázio. Do gripo de Ricardo tem Estela Bezerra, Cida Ramos e Jeová Campos. O PSB ainda tem o deputado estadual Buba Germano, que ainda não decidiu quem vai acompanhar.

Para Hervázio a decisão de ficar no PSB tem que ser analisada pela força da base do governo e tudo tem que ser decidido depois da aprovação do Congresso Nacional da novas regras eleitorais e as alteração do Código Eleitoral. A fusão de legendas também será levada em conta. Uma das hipóteses seria a fusão entre o DEM e o PSL. Caso o Cidadania se junte nessa unidade, o governador João Azevêdo poderia optar por outra legenda.

Hervázio Bezerra relevou que a base aliada do governador espera uma convocação para uma reunião, onde seriam discutidas as estratégias e definições de partidos. "Estamos aguardando, mas tudo depende do que ficar decidido pelo Congresso Nacional", pontou o deputado estadual do PSB. Confira abaixo o vídeo do bloco da entrevista de Hervázio Bezerra, em que ele fala dessas articulações políticas.