Sebrae Paraíba e Prefeitura de Pitimbú fecham parceria
2 de junho de 2022
Redação

Transformar mulheres em protagonistas de suas próprias histórias e, ao mesmo tempo, alavancar a economia e o desenvolvimento da região. Este é o propósito do Programa Efeito Furacão, projeto que o Sebrae Paraíba, a Prefeitura Municipal de Pitimbu e a BeLabs Aceleradora estão ofertando, de maneira gratuita, a 35 mulheres que já tem o próprio negócio ou são potenciais empresárias. A iniciativa começou na última semana com foco no fortalecimento do empreendedorismo feminino.

Ao todo, serão dez semanas de encontros coletivos presenciais, além de quatro encontros individuais para mentorias. O nome do programa partiu do efeito provocado por furacões com nomes de mulheres, que, conforme pesquisas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, são conhecidos por serem os mais destruidores. De acordo com o gerente da agência Sul do Sebrae Paraíba, Cláudio Soares, trata-se de um projeto que terá grande repercussão na região.

“O programa já rodou vários estados do Brasil e tem um significado forte para o Sebrae, para a gestão municipal e para as empreendedoras participantes. Estamos muito entusiasmados e empolgados com o projeto que, com certeza, trará grandes resultados para as mulheres e o desenvolvimento da região”, afirmou.

A prefeita de Pitimbu, Adelma Cristovam dos Passos, disse que está feliz em ver que as mulheres participantes do programa estão buscando realizar seus sonhos por meio do empreendedorismo. “Elas estão mostrando para todos que lugar de mulher é onde ela quiser. Esperamos que todas aproveitem o conhecimento a ser adquirido com o Projeto Furacão e que venham nos dar as mãos na construção de ummunicípio melhor e mais justo”, avaliou.

Destruir preconceitos – A facilitadora do programa, Marcela Fujiy, explicou que uma das intenções do Efeito Furacão é destruir preconceitos, de forma a construir uma sociedade com a voz da mulher. “As expectativas são as melhores possíveis. Pitimbu é uma cidade conhecida por ter mulheres empreendedoras e com grande potencial turístico, então, a ideia é que as participantes saiam re

ou com seus negócios já estruturados. O objetivo principal é fomentar o empreendedorismo feminino”, explanou.

Para isso, a metodologia do programa abordará aspectos voltados ao que é necessário para abrir ou manter um negócio, como plano de negócios, jurídico, financeiro e uso de redes sociais, mas também noções como empatia, acolhimento e sororidade. “Queremos que elas possam tirar proveito de todo este conhecimento”, frisou Fujyi.

Sobre o Sebrae 50+50 – Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Criar o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

Compartilhe: