Sebrae quer ampliar cobertura aos pequenos negócios da PB em 2022
2 de fevereiro de 2022
Redação

Com o grande desafio de estimular a retomada do crescimento econômico efocando os pequenos negócios, o Sebrae Paraíba pretende atender mais de 40 mil pequenos negócios em 2022 através das 11 agências regionais da instituição. Os atendimentos serão realizados tanto de forma presencial quanto pelos novos canais digitais. O número supera em 63,19% os atendimentos às pequenas empresas registrados pelo Sebrae no ano anterior.

Boa parte destes atendimentos estão focados em soluções de inovação, a exemplo das consultorias tecnológicas do Sebraetec, que fazem os empreendedores se tornarem mais competitivos. Desde mentorias mais simples até pacotes de consultorias técnicas mais complexas, os atendimentos são sempre customizados às necessidades reais dos clientes, buscando levar a empresa e o empreendedor a um patamar mais elevado.

Outro indicador diz respeito à expectativa de atendimento de clientes por meio de serviços e estratégias digitais de relacionamento. A previsão é de atender 61.500 clientes por meio de oferta dos serviços digitais do Sebrae. No ano anterior, foram atendidos 51.188 clientes nesta modalidade. As metas, previstas no plano anual da instituição, foram elaboradas com base em dados e observações dos cenários atuais e futuros.

O plano anual traz, também, as principais oportunidades estratégicas para a Paraíba, cujo mapeamento decorreu das temáticas que vêm sendo trabalhadas ao longo dos anos no estado. Neste sentido, foram apontadas oito oportunidades estratégicas de negócios para o estado: matriz energética sustentável (energia renovável), construção civil, negócios inovadores e startups, integração ao comércio eletrônico, adensamento da cadeia agropecuária à indústria, LGPD, ambiente de negócios pautado na desburocratização e serviços da cadeia de turismo de experiência.

Segundo explicou a gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae Paraíba, Ivani Costa, as metas são instrumentos norteadores da estratégia. “Com elas, podemos medir nossa capacidade total de esforço de atendimento e compará-la com o universo de empresas existentes e que precisam de apoio do Sebrae. Além disso, as oportunidades foram selecionadas conforme um conjunto de indicadores obtidos de dados estratégicos levantados pela instituição, dentro de uma nova abordagem de gestão orientada a dados”, destacou.

Compartilhe: