Serviços contratam 39% a mais em crédito do FNE em 2022

O Banco do Nordeste (BNB) contratou, nos cinco primeiros meses de 2022, um total de R$ 1,1 bilhão com o setor de serviços em toda sua área de atuação. O valor é 39% acima dos R$ 847 milhões contratados no mesmo período do ano passado. Os recursos são do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e servem para impulsionar as atividades do setor, que vem apresentando alta em 2022.

Houve, também, aumento no valor médio contratado pelos clientes. Enquanto as operações de janeiro a maio de 2021 ficaram no patamar de R$ 346 mil, o valor médio contratado no mesmo período deste ano foi de R$ 446 mil. "Esse aumento de 28% nos valores demostra que os empresários estão confiantes e querem aproveitar essa curva ascendente na economia da Região", afirma o presidente do BNB, José Gomes da Costa.

Na Paraíba, os recursos investidos no setor de serviços aumentaram em 16% na comparação dos períodos. Nos cinco primeiros meses de 2022, o BNB apoiou os negócios com R$ 43 milhões

Atividades crescem no 1º trimestre

Todos os estados incluídos na área de atuação do Banco do Nordeste apresentaram crescimento no volume de serviços entre janeiro e março de 2022, na comparação com o mesmo período de 2021. Em sete dos 11 estados atendidos pelo BNB, o aquecimento nas atividades econômicas ficou acima da média nacional, que foi de 9,4%. As informações foram geradas pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), que analisou os mais recentes dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o gerente executivo do Etene, Allisson David de Oliveira Martins, o crescimento nos serviços está relacionado, em grande parte, pelo retorno robusto nas atividades econômicas presenciais, em decorrência do relaxamento das medidas sanitárias. “Outro fator é a melhora do mercado de trabalho, que contribuiu para maior dinâmica econômica, sobretudo no Nordeste, em que os serviços apresentam peso importante na estrutura econômica regional. Entre as atividades que promoveram maior impulso econômico no período, os serviços de alojamento e alimentação foram os grandes destaques”, afirma.