TCE-PB celebra 49 anos com solenidade

O Tribunal de Contas da Paraíba comemorou os seus 49 anos de existência na manhã desta segunda-feira (02). A solenidade de hasteamento das bandeiras, ocorrido ás 9h, no pátio do TCE, na Rua Geraldo Von Shosten, reuniu conselheiros, conselheiros aposentados, procuradores, diretores e servidores.

Fizeram o hasteamento das bandeiras - Nacional (o advogado Carlos Aquino), da Bandeira da Paraíba (o conselheiro aposentado Flávio Sátiro) e, ainda, da Bandeira do Tribunal de Contas (o auditor de contas públicas Francisco Lins). O hasteamento contou com a participação do Coral do TCE-PB.

O ato foi prestigiado pelos conselheiros Arnóbio Viana (presidente), Fernando Catão, Antônio Gomes Vieira e pelo conselheiro substituto Oscar Mamede. Também, os procuradores Manoel Antonio dos Santos e Elvira Sâmara Pereira. Além dos conselheiros aposentados, Luiz Nunes e Flávio Sátiro.

A comemoração prosseguiu no hall do Plenário do TCE com exposição de fotos e vídeos, elaborados pela Assessoria de Comunicação, com o tema “TCE na Linha do Tempo” e bolo de comemoração aos 49 anos  de instalação da Corte.

A HISTÓRIA - O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba foi criado em 17 de agosto de 1970 pelo Decreto 3.621 do então governador João Agripino ocorrendo sua instalação em 1º de março do ano seguinte. Desde então, funciona no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, em prédio originalmente destinado ao Instituto de Polícia Técnica Estadual posteriormente acrescido, em fases distintas, de novos e modernos anexos, o último deles, o Centro Cultural Ariano Suassuna.

A primeira composição do TCE foi feita com os nomes de Otacílio Silva da Silveira (presidente), Antônio Carlos Escorel de Almeida, Aécio Vilar de Aquino, Luiz Nunes Alves, José Braz do Rego, Carmelo Santos Coelho e Damásio Barbosa da Franca. A mais recente dá-se com os conselheiros Arnóbio Alves Viana (presidente), Antônio Nominando Diniz, Fernando Rodrigues Catão, Fábio Túlio Nogueira da Silveira,  Arthur Cunha Lima,  André Carlo Torres Pontes e Antônio Gomes Vieira Filho.