TCE-PB inaugura o Centro Cultural Ariano Suassuna

O Tribunal de Contas do Estado inaugura, na tarde desta sexta-feira (19), o Centro Cultural Ariano Suassuna. A solenidade tem início às 16h e será comandada pelo presidente do TCE-PB, conselheiro Fábio Nogueira.

O Centro Cultural Ariano Suassuna é composto por um auditório/teatro, com 420 lugares, que recebeu o nome de Celso Furtado; um Salão de Exposições, denominado Lynaldo Cavalcanti; a Escola de Contas Otacílio Silveira; e uma biblioteca Otávio de Sá Leitão. Além desses equipamentos, o complexo ainda inclui um edifício garagem, com capacidade para o estacionamento de 170 veículos.

O conselheiro Fábio Nogueira também preservou a segurança da área e dotou o espaço com um Distrito Integrado de Segurança Pública – DISP, que será entregue, totalmente mobiliado, à Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social.

Lynaldo Cavalcanti, de acordo com o conselheiro, enxergou desenvolvimento em uma paisagem agreste e aparentemente infértil; “vislumbrou possibilidades, onde havia incertezas; descobriu potencialidades em terrenos pouco explorados”.

Celso Furtado, segundo Fábio Nogueira, é outro paraibano que deixou um inestimável legado: “ele percorreu o mundo, sem jamais se distanciar das suas origens, sem deixar de dirigir um olhar às mazelas sociais do Brasil. Um economista permanentemente empenhado em promover o desenvolvimento econômico do país que, a isso, dedicou a vida inteira”, completou.

Quanto às homenagens a Otacílio Silveira e Otávio Sá Leitão que, respectivamente dão nome à Escola de Contas e à biblioteca, o conselheiro Fábio Nogueira disse: “estes já incorporados à própria história do TCE-PB”.

Está prevista uma programação cultural para a solenidade de inauguração do Centro Cultural Ariano Suassuna, a exemplo de uma apresentação do Ballet Clássico da UEPB, Dança Nordeste e outra do Quarteto Romançal.