TRE-PB diploma eleitos em sessão que lotou o Paulo Pontes

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba diplomou ontem (17) os 71 políticos eleitos no 1º e no 2º turno das Eleições 2014. A cerimônia lotou o Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Foram entregues os diplomas dos 36 deputados estaduais e 12 suplentes, 12 deputados federais e 6 suplentes, do senador eleito José Targino Maranhão  e dois suplentes, da vice-governadora eleita Lígia Feliciano e do governador reeleito Ricardo Vieira Coutinho.

Para o presidente da Corte Eleitoral, desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides, o sentimento é de missão cumprida. Ele lembrou o planejamento estratégico para a realização do pleito, com atividades preparatórias como as reuniões em cidades pólos onde os juízes e promotores eleitorais puderam relatar as dificuldades e os problemas que enfrentavam em suas zonas eleitorais, fornecendo subsídios para que a Corte tomasse medidas preventivas.

Citou as reuniões com advogados e representantes das forças de segurança do Estado, audiências públicas para as quais foram convidados representantes de partidos e coligações, e a parceria com a Polícia Federal, Secretaria de Segurança Pública e Comando da Polícia Militar para elaboração do Plano de Segurança das eleições.

“Passamos um ano planejando com muito cuidado todos os detalhes e tivemos uma eleição tranqüila, com a população indo às urnas de forma ordeira, democrática. A entrega desses diplomas representa para nós o fechamento de um processo que transcorreu dentro da normalidade e o nosso sentimento é de dever cumprido”, afirmou o desembargador Saulo Benevides.

Ao encerrar a sessão, o presidente do TRE fez um agradecimento especial aos membros da Corte, aos juízes auxiliares Antonieta Maroja, José Guedes e Niliane Meira, aos advogados, servidores da Justiça Eleitoral, à imprensa pela divulgação dos assuntos institucionais, e a todos que garantiram a segurança das eleições em nome de seus representantes: superintendente da Polícia Federal, Nivaldo Farias; Secretário de Segurança Pública, Cláudio Lima; Comandante da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves; superintendente da Polícia Civil, Isaías Gualberto; e ao comandante do 1º Grupamento de Engenharia, general Carlos Alberto Maciel Teixeira.

A diplomação encerrou o processo eleitoral deste ano, iniciado com o registro de candidaturas, passando pelas campanhas eleitorais, eleições em dois turnos, apuração, totalização e prestação de contas. Os eleitos que não compareceram à cerimônia e nem enviaram representante para receber o diploma podem requerer o documento na Secretaria Judiciária do TRE-PB. O diploma é indispensável para o político tomar posse no cargo para o qual foi eleito.